Exclusivo: Band compra Estrela de Fogo, novela exibida pela Record há 22 anos

Estrela de Fogo
Joana Limaverde e Dalton Vigh, como Inaê e Fernão, em Estrela de Fogo (Imagem: Reprodução / Revista Amiga)

O anúncio da reprise de Floribella é apenas uma das novidades no que tange à dramaturgia da Band nos próximos meses. A JPO Produções, de José Paulo Vallone, acaba de concluir a venda de Estrela de Fogo à emissora da família Saad.

Gravado a toque de caixa pela produtora, o folhetim escrito por Ives Dumont foi exibido originalmente entre maio de 1998 e março de 1999 pela Record, quando o canal de Edir Macedo sequer sonhava com o projeto “A Caminho da Liderança”, que reativou o departamento de teledramaturgia em 2004.

Com pegada country e recheada de participações especiais de cantores sertanejos como Chitãozinho & Xororó, Daniel, Zezé Di Camargo & Luciano e Sérgio Reis, Estrela de Fogo contou com 233 capítulos e direção de Fernando Leal, Luís Antônio Piá, Rodolfo Silot e Marcus Aragão e direção geral do próprio Vallone. Na colaboração do roteiro, Lílian Víveros, Marcelo César Fagundes, Paulo Cabral e Vívian de Oliveira, que anos depois escreveu o fenômeno Os Dez Mandamentos.

No elenco, um típico time global: Fúlvio Stefanini, Cristina Prochaska, Luiz Guilherme, Nico Puig, Vera Zimmerman, Jussara Freire, Rodrigo Veronese, Bial Seidl, Dalton Vigh, Antônio Grassi, Jonas Mello, Lolita Rodrigues, Marly Bueno, Joana Limaverde, Claudia Mauro, Fábio Villa Verde, Jorge Pontual e Sônia Lima, entre outros.

Com a definição de Floribella como sucessora de Ouro Verde, Estrela de Fogo ainda não dispõe de um horário na programação da Band, mas não será surpresa se o canal ofertar um novo espaço em sua grade ao gênero. A exibição, porém, não deve demorar mais que um ano.

Além do enredo country, a JPO Produções reúne em seu acervo títulos como Colégio Brasil (1996/SBT), Dona Anja (1996/SBT), Tiro & Queda (1999/Record), Louca Paixão (1999/Record) e O Direito de Nascer (2001/SBT), todos podendo ser negociados com outras emissoras em razão do fim da exclusividade com os canais de Silvio Santos e Edir Macedo. Isto é, por serem produções independentes, a JPO, detentora do domínio artístico das obras, pode negociá-las com terceiros, ainda que SBT e Record tenham participado minimamente de sua concepção.

No caso da Band, a direção da JPO Produções trabalha com a possibilidade de novos negócios serem fechados num curto espaço de tempo. A produtora, além de títulos antigos, dispõe de projetos inéditos, ainda no papel, como Alma Pantaneira, também escrita por Yves Dumont e vista como “uma nova Pantanal”. Esta, inclusive, chegou a ser oferecida ao SBT e à Record na década passada.

CONTINUE LENDO →

João Paulo Dell Santo consome TV e a leva a sério desde que se entende por gente. Em 2009 transformou esse prazer em ofício e o exerceu em alguns sites. No RD1, já foi colunista, editor-chefe, diretor de redação e desde 2015 voltou a chefiar a equipe. Pode ser encontrado nas redes sociais através do @jpdellsanto ou pelo email [email protected].

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com