Executivos falam de novidades na Band News e Maria Gal celebra conquista com Preto no Branco

Reuber Diirr

12/06/2022

Maria Gal

Maria Gal fala do programa Preto no Branco e conquistas na TV (Imagem: Reprodução / Band)

A Band News estreou recentemente o programa Preto no Branco, com Maria Gal na apresentação. Sobre o novo momento da emissora, o vice-presidente de canais pagos, Paulo Saad Jafet, conversou com o RD1 e disse estar satisfeito com o passo dado pelo canal na discussão de temas sociais.

Jafet também conversou com o RD1 e explicou a importância do Preto no Branco sob a visão do Grupo Bandeirantes. “Acho que é quase que obrigação de qualquer veículo de comunicação de discutir estes temas”, declarou.

“No caso do Grupo Bandeirantes de Comunicação, pela nossa formação e origem, essa discussão é muito mais relevante. Colocar este projeto no ar, em parceria com o Grupo Guerdal, foi uma oportunidade que agarramos com vontade e muita e alegria”, explicou.

Sobre veicular o programa em demais plataformas do Grupo Bandeirantes, Paulo Saad destacou a importância da rádio Band News FM com programas que tratam de temas relacionados à sociedade.

A Rádio Band News [FM] já tem programas que tratam deste tema [racismo e preconceitos]. A TV Band News já discutia isso, mas com essa série de programas vai ser fundamental para a discussão da sociedade brasileira. O país Brasil, dito um país cordial, ainda precisa de ser muito bem discutido com estes temas, Precisam ser expostas as possíveis fraturas, mas de uma maneira franca, leal e sem preconceitos”, destacou Saad.

O executivo ainda salientou a importância do papel do Grupo Bandeirantes na discussão de temas sociais. “Acredito que estamos fazendo um papel adequado e necessário para fomentar estas discussões. Haverá repercussões em todo o Grupo [Bandeirantes] a partir destes temas expostos no canal Band News TV e acredito que isso possa se desdobrar em programações mais inclusivas em toda a nossa programação, o que não quer dizer que não já fazemos. Fazemos, mas pretendemos aprofundar”, finalizou.

Temas importantes para o Grupo

Diretora executiva da Band News, Rosângela Lara conversou com o RD1 sobre este momento da emissora, que abre espaço para maiores debates sobre temas inclusivos, e destacou a necessidade de expor mais discussões na TV.

“A Band News tem e seu DNA discutir temas que são importantes para a sociedade. Discutir racismo, diversidade e sobretudo antirracismo se tornou mais do que importante. Se tornou necessário”, disse.

“No dia a dia, com um canal de hard news, noticiamos tantas questões ligadas à assuntos que tinha racismo como pano de fundo, que ficou claro pra gente a necessidade de trazer esse assunto com um produto para que pudéssemos ajudar as pessoas, sobretudo, mostrar que não é um problema de quem é negro, é um problema de quem é branco. É um problema de todo mundo. É um problema que existe e tem que se enfrentado para a gente transformar a sociedade”, completou.

Questionada se há a ideia de levar spin-offs do programa para outras plataformas do Grupo Bandeirantes, Rosângela Lara contou:

“O projeto tem seis capítulos agora, mas a gente não tem dúvida de que é uma temporada e que haverá outras pela frente. O Band News também, assim como o Grupo Bandeirantes, temos um processo de integração muito grande. O nosso material é muito grande e vai para as redes sociais do Band News e do Band TV, que é o segundo maior canal digital de jornalismo. A nossa visibilidade digital é muito grande e quando nosso conteúdo está nas plataformas do Band News, o alcance é do tamanho do Grupo Bandeirantes, que é um grupo muito grande”.

Rosângela ressaltou a necessidade de se falar de diversidade no Band News. “Nos interessa falar de diversidade. Não só de racismo, mas de todos os tipos de diversidade. Nós temos apresentadores que, abertamente, se posicionam para discutir a diversidade, LGBTQAI+, negros. Nós temos pessoas que trabalham dentro da produção e que têm essa representatividade. Isso é importante para o jornalismo. Fazer jornalismo e ouvir quem está dentro dele. Não ditar regras de fora pra dentro”, destacou.

Representatividade na TV

Maria Gal, apresentadora do programa Preto no Branco, conversou com o RD1 sobre a novidade no canal e ainda falou sobre o momento em sua carreira ao comandar o projeto Preto no Branco.

“O projeto foi uma criação minha, em 2020, após o assassinato de George Floyd [nos Estados Unidos], além da minha participação em empresas palestrando. Eu percebi o quanto as empresas estavam procurando pessoas para discutir temas raciais e tive a ideia de criar o programa, que é inspirado no programa da Oprah [Winfrey], chamado The Oprah Conversation”, confidenciou.

“Para mim, é um momento de muita emoção, não só por estar na frente da TV apresentando, mas estar liderando nestes conteúdos e equipe. É um programa produzido pela minha produtora e que tem este propósito de trazer diversidade não só na frente, mas por trás das câmeras. Esse lado empreendedor da Maria Gal está muito feliz, pois eu sei dessa invisibilidade negra em alguns setores da sociedade, que é algo muito perverso”, disse.

“Estar criando, produzindo e fazendo o projeto é de muita honra e sou muito grata à Band por esta oportunidade”, destacou Gal.

A apresentadora também revelou com exclusividade que há ideias de levar o formato para outras plataformas, mas que ainda está pensando. “Estamos pensando em como fazer tais conexões entre as diversas plataformas do grupo e outras, também. Mas, não temos nada definido ainda que possa ser revelado”, disse, aos risos.

Sobre a ansiedade, Maria Gal contou que mesmo já tendo gravado boa parte dos programas, ainda há uma sensação de insegurança pela estreia.

“O Paulo Saad falou algo muito interessante quem por mais que tenhamos gravado alguns programas, o trabalho começa agora. Realmente é uma nova fase do projeto, que é a repercussão. Estamos tendo um acolhimento muito bacana nas mídias sociais. Saíram algumas matérias sobre o programa. Então, o trabalho começa agora que é trazer as pessoas para assistirem o nosso programa cujas pautas são tão necessárias”, finalizou Maria Gal.

O que você achou? Siga @rd1oficial no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui
Reuber Diirr
Escrito por

Reuber Diirr

Reuber Diirr é formado em jornalismo pela Universidade Federal do Espírito Santo (UFES). Integrante do 17º Curso de Residência em Jornalismo da Rede Gazeta (Globo ES), teve passagens pela Record News ES, TV Gazeta ES e RedeTV! SP. Além disso, produz conteúdo multimídia para o Instagram, Twitter, Facebook e Youtube do RD1. Acompanhe os eventos com famosos clique aqui!