Fátima Bernardes recorda visual polêmico no JN e faz confissão inusitada

Fátima Bernardes
Fátima Bernardes faz comentário inusitado sobre episódio no JN (Imagem: Reprodução / Globo)

Convidada especial do Superbonita, do GNT, Fátima Bernardes falou sobre as diferentes fases do seu cabelo na TV. A jornalista falou da vez que fez um alisamento japonês e virou alvo de notícias nos programas de fofocas e blogs da época.

“Eu nunca podia imaginar que aquilo fosse virar assunto nacional. E foi uma loucura ao ponto de eu dar entrevista para o Fantástico e para a Veja para falar porque eu tinha feito aquela doideira”, recordou em conversa com Taís Araújo. “A gente erra, não é minha gente?”, desconversou.

A apresentadora lembrou que não usaria cabelos longos enquanto estivesse no comando de um telejornal. De fios mais longos e no comando do Encontro, Fátima falou sobre sua declaração:

“Fora do telejornal deu para mudar. Não tenho vontade (de voltar a ter cabelo curto). Acho muito difícil para deixar crescer. O legal do cabelo é poder mudar, e o meu cabelo muito curto dá um volume que fica entre o playmobil e a empada”.

Sobre o seu visual no JN, a ex de William Bonner desabafou: “Durante muito tempo eu cedi para o que era melhor para a apresentação. Se o melhor para o público é isso, então vamos nisso mesmo que está tudo certo. Aí depois de um tempo você fala: ‘não, né?’. E depois de tanto tempo, as pessoas já tinham se acostumado comigo, agora, grande ou curto, as pessoas já sabem quem sou eu”.

Fátima Bernardes falou sobre a transição do telejornal mais importante do país para as manhãs da Globo. “Imagina você me ver por 14 anos na bancada do jornal, simpática, entrevistando e tudo o mais. Aí chega lá, e de repente eu estou: ‘uhul, dançando, etc’. A pessoa ia pensar: ‘espera aí, essa pessoa eu não conheço’. Mas hoje, está todo mundo tranquilo. Demorou um pouquinho”, avaliou.

“(O processo) não foi consciente no sentido de: ‘ah, eu vou fazer assim’. Mas eu não conseguiria fazer muito diferente e achava importante ir paulatinamente conhecendo aquele espaço. Não me violentei em nenhum momento fazendo algo porque alguém tinha me pedido”, garantiu.

MAIS LIDAS

Paulo Carvalho
Paulo Carvalho acompanha o mundo da TV desde 2009. Radialista formado e jornalista por profissão, há cinco anos escreve para sites. Está no RD1 como repórter. Pode ser encontrado nas redes sociais no @pcsilvaTV ou pelo email [email protected].
Veja mais ›