A Fazenda 2021: ADM pede desculpas após Dayane Mello defender Nego do Borel

Dayane Mello saiu em defesa de Nego do Borel em caso com Duda Reis. (Imagem: Reprodução / PlayPlus)

A equipe de Dayane Mello precisou se pronunciar nas redes sociais após a modelo defender Nego do Borel dentro de A Fazenda 2021. A ex-participante do Big Brother da Itália se colocou ao lado do funkeiro no caso da separação conturbada dele com a ex-namorada, Duda Reis – que o acusa de agressão e estupro.

Saiba tudo sobre A Fazenda na cobertura do RD1

Em uma conversa com Solange Gomes, após perguntar sobre o caso do cantor, Dayane sugeriu que algumas mulheres criam situações contra homens em troca de algum tipo de benefício.

“Tantas mulheres que não têm a capacidade de lutar com as próprias perninhas, elas vão fazendo esse tipo de coisa. Então, assim, não dá pra acreditar. Tem gente que para mudar de vida, para ter um minuto de fama, inventa milhões de coisas. Esse pobre coitado pode está sofrendo uma coisa muito triste e a gente não sabe”, defendeu.

Trechos da conversa, transmitida ao vivo pelo PlayPlus, caíram na redes sociais e Dayane começou ser alvo de ataques. O equipe de comunicação da morena, então, divulgou uma nota em que pedem desculpas pelas falas polêmicas da peoa.

“Nós da equipe Dayane Mello viemos, através desta nota, primeiramente pedir desculpas às mulheres que estão envolvidas diretamente no caso comentado hoje por Dayane em uma conversa na casa e a todas as outras mulheres que se sentiram atingidas por esses comentários. A equipe informou todas as situações que julgamos necessárias sobre as polêmicas que envolviam alguns participantes, inclusive sobre o participante em questão”, diz um trecho do comunicado.

“Mas, por uma decisão particular da própria, o objetivo era entrar no jogo sem qualquer pré-julgamento, diferentemente dos realities que ela vivenciou na Itália. Não há justificativa para tais falas, mesmo não sabendo detalhadamente dos acontecimentos. As vivências particulares de sua vida não podem influenciar no que acontece em outros tantos casos”, continuou a equipe.

“Nos comprometemos, assim que ela sair do confinamento, a mostrar e apontar o erro desse posicionamento. Aproveitamos o alcance desse assunto para informar que a cada dois minutos uma mulher é agredida no Brasil. Existem redes para acolhimento e denuncia desse crime. Para esse tipo de situação, disque 180 Central de Atendimento à Mulher”, completa a nota.

Henrique Brinco
Henrique Brinco é baiano, formado em Comunicação Social pela Unijorge, de Salvador. Atua no jornalismo desde 2008, passando pelas editorias de política, cidades, cultura e entretenimento em diversos portais de notícias, locais e nacionais. É colaborador do RD1 desde 2012, onde já foi responsável pela editoria de Famosos e autor da coluna Por Trás da Mídia. É fã número 1 de reality shows. Fala besteira no Twitter (@brinco) o dia todo também!
Veja mais ›