A Fazenda 2021: Público pede anulação do poder de Gui Araújo após atitude suspeita

A Fazenda 2021
Público de A Fazenda 2021 pede anulação do poder de Gui Araújo após atitude suspeita (Imagem: Reprodução / PlayPlus)

Na noite desta terça-feira (26) aconteceu a formação da sexta roça de A Fazenda 2021 e quatro peões foram indicados: MC Gui, Rico Melquiades, Tati Quebra Barraco e Sthe Matos. O Lampião do Poder mexeu nesse jogo, mas internautas estão acusando Gui Araújo de ter trapaceado nessa dinâmico.

Saiba tudo sobre A Fazenda na cobertura do RD1

O poder amarelo deu ao ex-MTV a missão de duplicar os votos de alguém e a atingida foi Solange Gomes. O poder vermelho foi dado a Dynho Alves que trocou o vetado da Prova do Fazendeiro: o MC foi escolhido, mas Rico foi impedido de se livrar da roça, ao fim.

No entanto, vale lembrar que Adriane Galisteu já tinha avisado várias vezes que os donos do Lampião não podem falar nada enquanto leem os comando, assim como são impedidos de dar dicas para qualquer participante que seja. Na ocasião, inclusive, a apresentadora pede até que os confinados fiquem de costas.

Durante o intervalo, flagraram Gui Araújo reclamando dos poderes que chegaram, antes de Dynho ler o dele: “Não serve para nada esse poder, não serve para porra nenhuma. Tive que usar esse colar a semana inteira à toa”.

O vídeo circulou nas redes sociais e muitos internautas exigiram que os poderes sejam cancelados, por causa dessa atitude fora da ordem. No ano passado, ainda com Marcos Mion apresentando, Biel foi punido e a roça foi mudada. Raissa Barbosa saiu da roça e deu lugar a Tays Reis. Numa roça em tempo recorde, Victoria Villarim acabou eliminada.

Confira:

Enquete A Fazenda 2021: Quem merece ser Fazendeiro: MC Gui, Tati ou Sthe Matos? Vote e veja parcial
5923 votes · 5923 answers
VOTEResultado Parcial

MAIS LIDAS

Matheus Henrique Menezes
Oficialmente redator desde 2017. Experiências como editor e social media. Já escrevi sobre famosos, TV, novelas, música, reality show, política e pauta LGBTI+. Vídeos complementares no YouTube, no canal Benzatheus.
Veja mais ›