Felipe Neto ironiza e diz que dá mais audiência que Bolsonaro

Felipe Neto
Felipe Neto esnoba audiência de Jair Bolsonaro na web (Imagem: Reprodução – YouTube – SBT / Montagem – RD1)

Felipe Neto ficou atento ao número de espectadores da live do presidente Jair Bolsonaro (sem partido). O número baixo para os padrões do canal do youtuber provocou uma reação em tom de deboche.

“O Presidente convoca o país inteiro para assistir sua live, onde diz que mostrará as provas de fraude nas eleições. Menos de 120 mil pessoas simultâneas assistem”, relatou no Twitter.

“Isso demonstra o enfraquecimento completo do governo no ambiente digital”, comemorou. “Nosso Among Us de ontem bateu 145 mil”, alfinetou.

“Aliás, considerando que o Bolsonaro falou que mostraria provas das fraudes nas eleições e ficou duas horas falando pra no final dizer ‘não temos provas’… Teria Jair Bolsonaro feito o maior CLICKBAIT da história do Youtube brasileiro?”, perguntou.

Felipe Neto comentou há pouco sobre a situação dos Estados Unidos. Com mais de 100 milhões de pessoas que não tomaram a vacina contra a Covid-19, o país viu uma nova escalada de casos e mortes.

“EUA estão subindo em mortes e casos de Covid. Mais de 100 milhões de americanos não se vacinaram. Muitos por se recusarem a tomar a vacina. 97% dos hospitalizados são de não vacinados. Não é mais um surto de covid, apenas. É um surto de negacionismo e extrema burrice”, disparou.

O youtuber ainda citou o Brasil e a extrema direita: “No Brasil, a extrema direita doentia e burra luta para conseguir a mesma coisa: diminuir o número de vacinados”.

“É ator sem cérebro se negando a tomar vacina e dizendo que médico aconselhou isso. É político vagabundo usando a tática anti-vacina pra angariar simpatizantes…”, acrescentou.

Confira:

Paulo Carvalho
Paulo Carvalho acompanha o mundo da TV desde 2009. Radialista formado e jornalista por profissão, há cinco anos escreve para sites. Está no RD1 como repórter. Pode ser encontrado nas redes sociais no @pcsilvaTV ou pelo email [email protected].
Veja mais ›