Fernanda Montenegro emociona em série gravada em casa com a própria família

Fernanda Montenegro
Fernanda Montenegro vai estrelar Amores Possíveis nova série gravada remotamente (Imagem: Divulgação)

A família de Fernanda Montenegro está em ritmo de trabalho, mesmo durante a quarentena. A veterana, juntamente com a filha Fernanda Torres, estrelam a série Amores Impossíveis, que será veiculada no Globoplay.

Com previsão de estreia para o mês de setembro, o projeto remoto contará com quatro episódios e está sendo gravado no sítio da família, onde a veterana e seus herdeiros estão vivendo desde o início do isolamento social.

A série vai retratar as alegrias e desafios do isolamento social, e no episódio de Fernanda, elas mostrarão a união de mãe e filha que foi restabelecida por conta da pandemia e, por isso, a mãe teme que isso chegue ao fim.

Na história, a quarentena chega ao fim e a mãe fará de tudo para esconder a notícia de sua filha, para que a relação entre elas não chegue ao fim. Em entrevista ao GShow, Torres falou sobre a experiência.

“Acabou sendo uma experiência da qual nós todos não esqueceremos jamais. O Jorge Furtado mapeou núcleos de atores e diretores quarentenados, que poderiam se organizar, para gravar cada capítulo da série”, revelou.

“O Sílvio de Abreu lembrou que eu, a mamãe estávamos isoladas na serra com o Andrucha, que poderia dirigir. O Antônio Prata e o Chico Mattoso desenvolveram uma ideia do Jorge, de uma mãe que tenta esconder da filha que a pandemia acabou”, declarou.

“Como havia uma certa urgência, acabamos todos contribuindo, eu, Jorge, o Prata e o Chico. Como não poderíamos contar com uma equipe fora da família, que sabíamos que estavam quarentenados aqui, o Andrucha acabou arregimentando a prole”, explicou.

“O Pedro Waddington, meu enteado, que já dirige profissionalmente, veio co-dirigir e assinar a fotografia com o João Faissal, o único que não tem ligação de sangue e é parceiro do Pedro e, além dos testes para COVID, cumpriu 14 dias de isolamento para poder se juntar à trupe”, prosseguiu.

“Os dois assinam a fotografia e o meu filho mais velho, o Joaquim, assumiu o som; meu sobrinho Davi Torres, que está cursando faculdade de cinema, virou assistente de direção, de produção, e todos nós assumimos tudo: da maquiagem ao cenário, da maquinaria, à iluminação, da continuidade à limpeza do set, estamos com a língua de fora, trabalhando doze horas por dia, com o plano de filmagem colado na geladeira, mas muito emocionados com essa experiência”, disse ainda.

“Todo mundo carrega carrinho, trilho, refletor, escada, diz aí… meu filho mais novo ajuda na alimentação e no making of, porque o Andrucha resolver filmar a vera. Montamos um cromaqui para a cena do carro, filmamos na estrada, noturnas com lua artificial colocada no alto do morro, uma loucura”, continuou.

“Foi muito emocionante filmar profissionalmente, contando apenas com a família, além do Faissal, que acabou adotado. E com a mamãe convivendo com os netos, muito incrível. Esse projeto vai deixar saudade na gente. Foi um acontecimento inesperado, um presente em meio ao caos”, completou.

Confira:

View this post on Instagram

Matéria para o @gshow sobre nossa gravação em família, para a próxima série da @redeglobo, "Amor e Sorte". (…) Esse convite do Jorge Furtado, acabou sendo uma experiência da qual nós todos não esqueceremos jamais. O Jorge mapeou núcleos de atores e diretores quarentenados, que poderiam se organizar, para gravar cada capítulo da série. O Sílvio de Abreu lembrou que eu, a mamãe estávamos isoladas na serra com o Andrucha, que poderia dirigir. O Antônio Prata e o Chico Mattoso desenvolveram uma ideia do Jorge, de uma mãe que tenta esconder da filha que a pandemia acabou, porque a quarentena acabou aproximando as duas. Como havia uma certa urgência, acabamos todos contribuindo, eu, Jorge, o Prata e o Chico. Como não poderíamos contar com uma equipe fora da família, que sabíamos que estavam quarentenados aqui, o Andrucha acabou arregimentando a prole. O Pedro Waddington, meu enteado, que já dirige profissionalmente, veio co-dirigir e assinar a fotografia com o João Faissal, o único que não tem ligação de sangue e é parceiro do Pedro e, além dos testes para COVID, cumpriu 14 dias de isolamento para poder se juntar à trupe. Os dois assinam a fotografia e o meu filho mais velho, o Joaquim, assumiu o som; meu sobrinho Davi Torres, que está cursando faculdade de cinema, virou assistente de direção, de produção, e todos nós assumimos tudo: da maquiagem ao ceneario, da maquinária, à iluminação, da continuidade à limpeza do set, estamos com a língua de fora, trabalhando doze horas por dia, com o plano de filmagem colado na geladeira, mas muito emocionados com essa experiência. Todo mundo carrega carrinho, trilho, refletor, escada, diz aí… meu filho mais novo ajuda na alimentação e no making of, porque o Andrucha resolver filmar a vera. Montamos um cromaqui para a cena do carro, filmamos na estrada, noturnas com lua artificial colocada no alto do morro, uma loucura. Foi muito emocionante filmar profissionalmente, contando apenas com a família, além do Faissal, que acabou adotado. E com a mamãe convivendo com os netos, muito incrível. Esse projeto vai deixar saudade na gente. Foi um acontecimento inesperado, um presente em meio ao caos." #AMOReSORTE #tv

A post shared by Fernanda Torres (@oficialfernandatorres) on

CONTINUE LENDO →

A Redação do RD1 é composta por especialistas quando o assunto é audiência da TV, novelas, famosos e notícias da TV.  Conta com jornalistas que são referência há mais de 10 anos na repercussão de assuntos televisivos, referenciados e reconhecidos por famosos, profissionais da área e pelo público. Apura e publica diariamente dezenas de notícias consumidas por milhões de pessoas semanalmente. Conheça a equipe.