Globo conquista duas indicações ao Emmy Internacional de Jornalismo

William Bonner
Globo é indicada ao Emmy Internacional de Jornalismo (Imagem: Reprodução / Globo)

A Globo recebeu duas indicações ao Emmy Internacional de Jornalismo. A Academia Internacional de Televisão divulgou a lista nesta quinta-feira (19). É a 15ª vez que o jornalismo do canal líder de audiência está na lista de finalistas.

Na categoria Notícia, o Jornal Nacional foi indicado pela cobertura da pandemia de coronavírus. A Globo concorre com representantes do Reino Unido, do Catar e da Rússia.

Uma reportagem da equipe do Profissão Repórter, comandada por Caco Barcellos e Danielle Zampollo e exibida no Fantástico está na categoria Atualidade. Ela mostra a dura rotina de médicos no combate à pandemia. A matéria concorre com indicados do Quênia, da Holanda e do Reino Unido

Os vencedores serão anunciados no dia 28 de setembro em cerimônia online por causa da pandemia do coronavírus.

Confira a nota na íntegra:

“A Academia Internacional de Televisão, Artes e Ciências divulgou nesta quinta-feira, dia 19, nos Estados Unidos, os indicados ao prêmio Emmy Internacional de Jornalismo 2021. Pelo 15º ano seguido, o sétimo consecutivo nas duas categorias (Notícia e Atualidades), o jornalismo da Globo está na lista de finalistas. Os vencedores do Emmy serão anunciados no dia 28 de setembro, em cerimônia online por causa da pandemia de coronavírus. Em 2011, o Jornal Nacional ganhou o Emmy Internacional de Jornalismo pela cobertura da retomada do conjunto de favelas do Alemão pelas forças de segurança do Rio de Janeiro.

Na categoria Notícia, o Jornal Nacional foi indicado pela cobertura da pandemia de coronavírus. Matérias que mostraram hospitais lotados, pacientes em busca de tratamento, os brasileiros que tiveram suas vidas interrompidas pela doença e a luta de famílias para conseguir enterrar seus parentes. A Globo concorre com representantes do Reino Unido, do Catar e da Rússia.

Já uma reportagem da equipe do Profissão Repórter, exibida no Fantástico, concorre na categoria Atualidade com indicados do Quênia, da Holanda e do Reino Unido. A matéria de Caco Barcellos e Danielle Zampollo mostra a dura rotina de médicos no combate à pandemia, com imagens emocionantes e dramáticas gravadas pelos próprios profissionais do Hospital Geral de Vila Penteado, em São Paulo, entre o fim de maio e o início de junho. UTIs lotadas, decisões difíceis, estresse físico e mental. Diante de tudo isso, a luta incansável por cada paciente.

Além do prêmio do Jornal Nacional em 2011, a Globo já recebeu outros 17 troféus do Emmy. O primeiro foi o de Personalidade Mundial da Televisão, recebido por Roberto Marinho, em 1976, prêmio que receberia novamente em 1983. Seu filho, Roberto Irineu Marinho recebeu a estatueta em 2014, na mesma categoria. Em 1981, ganhou com o musical A Arca de Noé e em, 1982, com Morte e Vida Severina. A Globo foi premiada oito vezes por Melhor Novela, com Caminho das Índias (2009), Laços de Sangue, coprodução com a SIC, exibida em Portugal (2011), O Astro (2012), Lado a Lado (2013), Joia Rara (2014), Império (2015), Verdades Secretas (2016) e Órfãos da Terra (2020). A Mulher Invisível (2012) e Doce de Mãe (2015) venceram na categoria ‘Melhor Comedia’. Fernanda Montenegro recebeu o prêmio em 2013 como Melhor Atriz por seu papel em Doce de Mãe. A Globo também recebeu o prêmio de melhor série no Emmy Internacional Kids 2018, com Malhação: Viva a Diferença.”

Paulo Carvalho
Paulo Carvalho acompanha o mundo da TV desde 2009. Radialista formado e jornalista por profissão, há cinco anos escreve para sites. Está no RD1 como repórter. Pode ser encontrado nas redes sociais no @pcsilvaTV ou pelo email [email protected].
Veja mais ›