Globo pede desconto para renovar os direitos da Copa do Brasil

Globo
Globo quer garantir a Copa do Brasil e busca renegociação (Imagem: Reprodução / Globo)

A Globo começou a dialogar com a CBF (Confederação Brasileira de Futebol) a renegociação do contrato da Copa do Brasil a partir de 2023. O atual contrato encerra no ano que vem. Na primeira conversa, um pedido da direção do canal na redução dos valores pagos.

Até o final do ano, o canal da família Marinho terá desembolsado cerca de R$ 1,5 bilhão pela competição nacional, algo em torno de R$ 300 milhões por ano. A informação é do Notícias da TV.

A Copa do Brasil na programação da Globo se tornou tão importante quanto o Campeonato Brasileiro. Sinônimo de audiência, o torneio mata-mata bateu recordes nos índices do Ibope nas últimas temporadas, e fora o lado comercial, igualmente atrativo.

O pedido pela redução veio à tona após um último acordo complicado. Em 2016, por causa da forte concorrência com o antigo Esporte Interativo, atual TNT Sports, o valor foi inflacionado. Desde abril, a CBF tomou conhecimento do desejo de renovação da Globo, mas com um custo menor. Antes do atual contrato, a Globo pagava um terço do valor, cerca de R$ 100 milhões anuais.

A premiação da Copa do Brasil se tornou a mais importante do país: R$ 50 milhões ao campeão, R$ 20 milhões ao segundo colocado, R$ 8 milhões aos times semifinalistas e R$ 4 milhões pela participação nas quartas de final.

Recentemente, a Globo enviou uma carta aos clubes da Série A e B do Campeonato Brasileiro. “Nos últimos meses muito tem se falado da relação da Globo com o futebol. Alguns tentam nos colocar como opositores de vocês, clubes. Em quase cinco décadas de parceria e investimentos, temos certeza que nossos caminhos foram convergentes e tiveram objetivo comum: um futebol forte e equilibrado para o torcedor”, defendeu.

O canal seguiu: “Não podemos deixar de lembrar dessa história, que foi dedicada à valorização do esporte que é a paixão de todos nós. […] Acreditamos muito no futebol brasileiro e, por isso, nunca medimos esforços para desenvolvê-lo como um negócio lucrativo para todas as partes”.

“Independentemente do modelo de negociação, a Globo manterá sua parceria histórica com os clubes, suas Federações e com o futebol brasileiro, contribuindo para o desenvolvimento de todo o mercado e para o engrandecimento do espetáculo. Quem ganha são os torcedores de cada um de vocês, apaixonados por futebol, assim como nós”, concluiu.

Da Redação
A Redação do RD1 é composta por especialistas quando o assunto é audiência da TV, novelas, famosos e notícias da TV.  Conta com jornalistas que são referência há mais de 10 anos na repercussão de assuntos televisivos, referenciados e reconhecidos por famosos, profissionais da área e pelo público. Apura e publica diariamente dezenas de notícias consumidas por milhões de pessoas semanalmente. Conheça a equipe.
Veja mais ›