Globo pode lucrar mais de R$ 580 milhões com a Olimpíada de Tóquio

Globo
Globo terá faturamento milionário com transmissão da olimpíada (Imagem: Reprodução / Montagem – RD1)

A Globo deverá engordar os cofres com a transmissão dos Jogos Olímpicos de Tóquio, no meio de 2020. Embora tenha pago uma fortuna pelo direito das transmissões do evento, o canal deverá ter um grande retorno e cobrirá tranquilamente parte do gasto.

Segundo informações do Meio & Mensagem, a emissora disponibilizou seis cotas de patrocínio no valor de R$ 96 milhões cada. Quem comprar terá no vídeo a marca exibida em todas as transmissões do evento, chamadas da competição nos telejornais e outros programas da emissora.

Ao todo, serão R$ 580 milhões de lucro com a venda das cotas. A inserção das marcas prevista no contrato das cotas abrange o período entre os meses de fevereiro e agosto, quando terminam os Jogos Olímpicos.

O valor, no entanto, é menor que o praticado durante os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, em 2015, quando cada cota valia R$ 255 milhões. Na época, a cobertura foi estendida, e iniciada desde a preparação do evento, e com direito a um aquecimento da programação até que os jogos começassem.

Ainda segundo a publicação, para 2020, a Globo prevê em seu plano comercial outras formas das marcas comprarem espaços para aparecer, como o Top de 5 segundos, participação em eventos locais e regionais e outros projetos especiais que o canal poderá definir em conjunto aos anunciantes.

Globo dedicará 200 horas de transmissões ao vivo na Olimpíada de Tóquio

A Globo já está preparada para a cobertura dos Jogos Olímpicos de Tóquio, em 2020. Tanto que já definiu todo o esquema de transmissões e de sua programação, além de fazer questão de divulgar novos nomes para o time de comentaristas das competições.

Um estúdio panorâmico está sendo montado no meio da Baía de Tóquio, aos moldes do que foi construído durante os Jogos Olímpicos de 2016, no Rio de Janeiro. É dele que serão apresentados programas do SporTV, além dos principais telejornais da Globo, incluindo Jornal Nacional.

Intitulado Time de Ouro, os comentaristas Tande, Nalbert, Carlão e Fabi (vôlei), Flávio Canto e Tiago Camilo (judô), Daiane dos Santos (ginástica artística), Gustavo Borges (natação), Claudinei Quirino (atletismo), Lars Grael (iatismo) e Hortência e Marcelinho Machado (basquete) receberão os novatos Bernardinho (vôlei), Diego Hypólito (ginástica artística), Thiago Pereira (natação) e Fabiana Murer (atletismo).

Eles se juntam às equipes de narradores e repórteres que atuarão durantes os 17 dias do evento. Ao todo, serão 200 horas de transmissão ao vivo na Globo, além de oito canais dedicados do SporTV na TV paga. Também haverá cobertura em tempo real no GloboEsporte.com, tanto em vídeo, quanto em matérias e infográficos.

A Redação do RD1 é composta por especialistas quando o assunto é audiência da TV, novelas, famosos e notícias da TV.  Conta com jornalistas que são referência há mais de 10 anos na repercussão de assuntos televisivos, referenciados e reconhecidos por famosos, profissionais da área e pelo público. Apura e publica diariamente dezenas de notícias consumidas por milhões de pessoas semanalmente. Conheça a equipe.

WordPress Lightbox