Globo quer a Libertadores de volta após perdê-la para o SBT

Libertadores
Globo quer resgatar a Libertadores após rescisão com a Conmebol (Imagem: Divulgação / Conmebol)

A Globo definiu uma meta: a Libertadores, atualmente na grade do SBT. Fernando Manuel Pinto, diretor de Aquisição de Direitos Esportivos do Grupo Globo, explicou que a emissora concentrou os seus investimentos no futebol nacional, mas não descartou o torneio entre clubes mais importante da América do Sul.

Em entrevista a Mauro Cezar Pereira, do UOL Esporte, Fernando Manuel falou sobre o interesse do Plim Plim no campeonato internacional e a rescisão contratual entre a emissora e a Conmebol em 2020:

“A Libertadores é um produto que sempre interessou e sempre interessará à Globo, a Globo não deixou de renovar um direito de Libertadores, houve um episódio muito marcante, não apenas para a mídia, para o Brasil, acho que para o mundo todo, com o impacto muito severo ano passado, a questão da pandemia, esse contrato que teria vigência da Globo com a Conmebol até 2022 foi rescindido e, enfim, eu acho que esse é o quadro sobre a Libertadores”.

Segundo ele, “o futuro da Libertadores na Globo depende de diversos aspectos”. Nesse sentindo, Fernando mencionou por cima o imbróglio judicial entre o canal e a confederação:

“… Há uma confidencialidade em respeito tanto ao processo quanto às partes envolvidas, mas reafirmo, a Libertadores é um produto logicamente dentro do radar, do interesse da Globo”.

Sobre a Liga dos Campeões da Europa, o executivo argumentou que a recusa do campeonato veio em consequência dos investimentos do grupo no futebol nacional. “O que fazer, o que comprar, até onde podemos chegar e a Globo tem, e isso eu vejo que deveria, caberia a todos nós reconhecermos como algo valioso, a Globo tem priorizado o investimento no futebol nacional”, declarou.

“Em outras situações, buscamos direitos, não houve o que eu chamo de encaixe entre expectativas e possibilidades, faz parte, e acordos não foram fechados, mas a Globo tem total respeito, total atenção a esse mercado também dos direitos das competições internacionais, mas neste momento temos feito uma opção estratégica de abraçar, de seguir investindo de forma mais concentrada no futebol brasileiro”, reforçou.

MAIS LIDAS

Da Redação
A Redação do RD1 é composta por especialistas quando o assunto é audiência da TV, novelas, famosos e notícias da TV.  Conta com jornalistas que são referência há mais de 10 anos na repercussão de assuntos televisivos, referenciados e reconhecidos por famosos, profissionais da área e pelo público. Apura e publica diariamente dezenas de notícias consumidas por milhões de pessoas semanalmente. Conheça a equipe.
Veja mais ›