Edir Macedo
Portaria que concede documento a Edir Macedo e esposa foi publicada nesta segunda-feira (15) (Imagem: Reprodução)

Defensor e um dos maiores cabos eleitorais do presidente Jair Bolsonaro (PSL) entre os líderes de empresas de comunicação no Brasil, o bispo Edir Macedo, dono da Record e líder da Igreja Universal do Reino de Deus, junto da esposa, tiveram uma ajudinha do novo governo.

Segundo o jornal O Estado de S. Paulo, Edir e Ester Eunice Rangel Bezerra tiveram concedidos, pelo Ministério das Relações Exteriores, passaportes diplomáticos. O documento tem validade de três anos, e foi concedido ao casal via portaria divulgada no Diário Oficial da União desta segunda-feira (15).

O decreto, assinado pelo titular da pasta, ministro Ernesto Araújo, diz que “com o passaporte diplomático, seu titular poderá desempenhar de maneira mais eficiente suas atividades em prol das comunidades brasileiras no exterior”. Restrito, o documento garante privilégios em aeroportos e dispensa de vistos.

Desde o início da campanha, Bolsonaro tem sido o convidado de honra de atrações da Record, emissora de Macedo que não escondeu apoio ao candidato. O presidente, inclusive, é evangélico, assim como o bispo, líder da maior igreja do tipo no país.

 

Recomendados para Você:

COMENTÁRIOS - Interaja Você Também! ⬇

Os comentários aqui não refletem a opinião do site e seus autores. Esta opção de comentário NÃO publica automaticamente nada em seu Facebook, fique tranquilo!