HBO Max dá início à produção de série sobre o assassinato de Daniella Perez

Daniella Perez
Daniella Perez como Yasmin, em cena de “De Corpo e Alma”; HBO prepara série documentário sobre a atriz (Imagem: Divulgação / Globo)

A história do assassinato de Daniella Perez, filha da autora Gloria Perez, vai ser tema de uma série documental. A atriz foi morta aos 22 anos por seu colega de cena, o ator Guilherme de Pádua, e por Paula Thomaz, na época esposa dele. A produção vai ser da HBO Max, o serviço de streaming da Warner.

O documentário, segundo as informações da jornalista Cristina Padiglione, do F5, vai contar com cinco episódios. A direção é de Tatiana Issa e Guto Barra. A dramaturga Glória Perez vai participar da produção com um longo depoimento sobre o caso. Além da veterana, Raul Gazolla, Fábio Assunção, Claudia Raia, Cristina Oliveira, Maurício Mattar, Wolf Maia e Eri Johnson estão confirmados.

A estreia está programada para 2022, ano em que o crime completa 30 anos. Tatiana é a idealizadora do projeto. Ela era próxima de Daniella Perez e, em 1992, estava em Deus Nos Acuda com Raul Gazolla, então companheiro da vítima.

A produção da HBO Max promete apresentar ao público a luta de Gloria Perez por Justiça. A autora da Globo conseguiu um milhão e 300 mil assinaturas em um abaixo-assinado para mudar a lei e tornar os homicídios qualificados hediondos, ou seja, inafiançáveis.

Daniella Perez foi assassinada por Guilherme de Pádua, o seu par romântico em De Corpo e Alma. A novela nunca foi reprisada no Vale a Pena Ver De Novo. No processo, a motivação dada por ele era pelo fato de acreditar que seu papel na novela, escrita por Gloria, estava diminuindo.

O fato ocorreu no dia 28 de dezembro de 1992. Na manhã seguinte, após a tragédia, o elenco foi até Gloria para consolá-la. Entre eles estavam Guilherme. No início, ninguém acreditou que era ele o assassino, mas a polícia confirmou ele como o responsável pelo homicídio, cometidos a golpes de tesoura.

No quadro Pessoas Incríveis e Extraordinárias, no canal de Nelson Freitas no YouTube, Raul Gazolla recordou a tragédia: “Foi um momento de guinada na minha vida e de muita superação. Você não passa por esse momento sozinho. Antes de colocar os pés no chão, tinha dois caminhos a seguir, um louco, psicopata, querendo vingança a qualquer custo ou ir para uma espécie de religiosidade, monte budista, mas voltar ao normal não dava. Minha mãe e meus amigos foram essenciais para poder voltar ao mundo real”.

MAIS LIDAS

Da Redação
A Redação do RD1 é composta por especialistas quando o assunto é audiência da TV, novelas, famosos e notícias da TV.  Conta com jornalistas que são referência há mais de 10 anos na repercussão de assuntos televisivos, referenciados e reconhecidos por famosos, profissionais da área e pelo público. Apura e publica diariamente dezenas de notícias consumidas por milhões de pessoas semanalmente. Conheça a equipe.
Veja mais ›