A Hora da Venenosa
Reinaldo Gottino, Renato Lombardi e Fabíola Reipert, tradicionais apresentadores do quadro “A Hora da Venenosa” (Imagem: Divulgação / Record)

Não há soro antiofídico na Globo que segure o veneno de Fabíola Reipert, âncora do quadro “A Hora da Venenosa”. Nem mesmo a boa audiência da atração, exibida pela Record dentro do “Balanço Geral SP”. Na terça-feira (19), o programa liderou, derrotando a “Sessão da Tarde” e impulsionando as novelas exibidas na sequência – pedra no sapato do SBT.

No ar das 14h01 às 15h, “A Hora da Venenosa” emplacou 11,4 pontos, com 12,2 de pico e 26,2% de participação no número de televisores ligados (share); a Globo ficou com 10,2. Das 12h às 13h58, o “Balanço Geral SP” foi vice, com 9,7 pontos, 13,1 de pico e 21,6% de share.

Também no segundo lugar ficaram as reprises de “Bela, a Feia” (2009), com 7,4 pontos, 11,2 de pico e 17,2% de share, das 15h às 15h54, contra 5,6 de média do SBT; “Caminhos do Coração” (2007), com 7,5 pontos, 8,3 de pico e 16,9% de share, das 15h54 às 16h25, frente 4,8 do principal concorrente; e “Essas Mulheres” (2005), com 6,8 pontos, 7,5 de pico e 14,6% de share, das 16h25 às 17h01, versus 4,3 do SBT.

A Record também obteve a vice-liderança pela manhã, com os 4,7 pontos do “São Paulo no Ar”, 5,4 do “Fala Brasil” e 5,6 do “Hoje em Dia”. O “Cidade Alerta” cravou 12,2 pontos, impulsionando a reapresentação de “A Terra Prometida” (2016), com 11,7. Já a inédita “Jesus” e o “Jornal da Record” ficaram em terceiro lugar, com 11,2 e 8,9 pontos, respectivamente.

 

Recomendados para Você:

COMENTÁRIOS - Interaja Você Também! ⬇

Os comentários aqui não refletem a opinião do site e seus autores. Esta opção de comentário NÃO publica automaticamente nada em seu Facebook, fique tranquilo!