Inimiga de Bolsonaro, Globo perde bilhões em receita publicitária; manobra garante lucro

Globo
Globo divulgou seus resultados financeiros referentes ao ano passado (Imagem: Divulgação / Globo)

A pandemia da covid-19 fez com que as emissoras de TV brasileiras parassem com as suas grandes produções durante meses em 2020. Apesar disso, a Globo conseguiu garantir um lucro significativo para fechar o ano “no azul”.

A emissora carioca divulgou os resultados financeiros referentes ao ano passado nesta sexta-feira (26). Inimiga do governo de Jair Bolsonaro (sem partido), a empresa conseguiu uma receita líquida de R$ 12,523 bilhões, ou seja, uma queda de 11% na receita líquida, quando comparada ao ano anterior. Em 2019, o Grupo Globo conseguiu faturar R$ 14,1 bilhões em receitas publicitárias.

De acordo com reportagem do Valor Econômico, o grande peso dessa redução deve-se à queda em investimentos publicitários no ano passado. A crise em diversos setores da sociedade fez com que a arrecadação publicitária da empresa de comunicação (que corresponde a 60% da receita total) tivesse uma perda de 17%.

A receita da Globo com conteúdo, incluindo o faturamento proveniente de programação e assinaturas, que corresponde aos 40% do faturamento, foi de R$ 5,032 milhões no ano passado.

Apesar dessa perda de bilhões no quesito publicidade, a empresa conseguiu escapar do prejuízo. A conquista foi feita através de cortes de gastos, demissões, renegociação de contratos, rescisão de acordos de grandes eventos de futebol e também por causa do crescimento do Globoplay.

Segundo os dados apresentados pelo canal, houve uma redução em 11% nos custos relacionados com vendas, além de 7% do total das despesas gerais, principalmente em função do fim do processo de unificação do Grupo Globo, com TV aberta, Globoplay, Som Livre, Globosat e G2C (empresa que comercializa seus canais pagos) juntos.

E tem mais, a emissora carioca rescindiu o contrato com a Conmebol e deixou de ter uma despesa de US$ 60 milhões (R$ 342,9 milhões) por ano pelos direitos da Libertadores, campeonato que atualmente está fechado para ser exibido no SBT.

A Globo também deixou de pagar uma parcela de US$ 90 milhões (R$ 514,4 milhões) pelos direitos de eventos da Fifa, como a Copa do Mundo 2022. Isso, inclusive, tem feito as partes brigarem na Justiça.

O grupo fechou o último ano com R$ 13,6 bilhões em caixa, valor superior aos R$ 10,5 bilhões que tinha em caixa ao final de 2019.

AvatarDa Redação
A Redação do RD1 é composta por especialistas quando o assunto é audiência da TV, novelas, famosos e notícias da TV.  Conta com jornalistas que são referência há mais de 10 anos na repercussão de assuntos televisivos, referenciados e reconhecidos por famosos, profissionais da área e pelo público. Apura e publica diariamente dezenas de notícias consumidas por milhões de pessoas semanalmente. Conheça a equipe.
Veja mais ›