JN ironiza Bolsonaro e contabiliza quantas vezes presidente usou máscara nos últimos meses

JN
Com off de William Bonner, JN expõe a verdade sobre Jair Bolsonaro e o uso de máscaras em público na pandemia (Imagem: Reprodução – Globo / Montagem – RD1)

Durante o JN da última quarta-feira (10), William Bonner colocou o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) contra a parede e expôs o sentimento anti-ciência do “capitão” e seus auxiliares. Ontem, ele participou de um evento no Palácio do Planalto usando máscara, assim como os seus auxiliares, mas isso foi algo raro de se ver.

A raridade, aliás, ficou explicita na voz do âncora do principal telejornal do país, que relatou aos telespectadores que a motivação de Bolsonaro pelo uso da proteção no rosto tinha nome e sobrenome: Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

Quatro horas antes do evento em Brasília, o ex-presidente fez o seu primeiro pronunciamento após a anulação das suas condenações nos casos referentes à Lava Jato de Curitiba. Ele e os demais convidados estavam usando máscara.

“O presidente e todos os demais participantes estavam usando máscara e mantendo uma distância maior do que a habitual entre eles. Isso é mesmo uma novidade”, afirmou Bonner, que levantou um dado curioso:

“Desde o dia 3 de fevereiro, em que apareceu com máscara na abertura do ano legislativo, no Congresso Nacional, Bolsonaro participou de 36 eventos oficiais, de acordo com levantamento do G1. Em nenhum deles usou a proteção no rosto”.

William Bonner destacou ao público que há menos de duas semanas, Bolsonaro “criticou publicamente as máscaras”. “Chegou a afirmar sem nenhuma base científica que elas produziriam efeitos colaterais”, informou.

“A cerimônia de hoje em que o presidente e todos os demais participantes surgiram mascarados, começou pouco mais de 4 horas depois do pronunciamento do ex-presidente Lula, em que ele e todos os presentes no evento usaram máscaras”, observou o apresentador.

Em seu discurso, Lula detonou Jair Bolsonaro e pediu ao povo brasileiro: “Tome vacina!”. “Quero fazer propaganda para o povo brasileiro: não siga nenhuma decisão imbecil do presidente da República ou do ministro da Saúde. Tome vacina! Tome vacina! É uma das coisas que pode livrar você da Covid!”, aconselhou.

Paulo CarvalhoPaulo Carvalho
Paulo Carvalho acompanha o mundo da TV desde 2009. Radialista formado e jornalista por profissão, há cinco anos escreve para sites. Está no RD1 como repórter. Pode ser encontrado nas redes sociais no @pcsilvaTV ou pelo email paullocarvalho19@gmail.com.
Veja mais ›