Juliette revela momentos com a irmã na UTI e notícia da morte: “Perdi a fé”

Juliette
Juliette falou sobre a morte precoce de Julienne (Imagem: Reprodução / Globoplay)

A ex-BBB Juliette Freire mantém viva a memória da irmã Julienne, que morreu aos 17 anos após um AVC. No segundo episódio do documentário sobre sua rotina, disponível no Globoplay, a advogada se emociona ao relembrar da sua grande parceira:

“Um dia, eu estava estudando, e recebi uma ligação de surpresa, dizendo ‘sua irmã está no hospital’. Achei que era uma coisa pequena. Cheguei no hospital – um hospital público, lotado, aquele caos, cheio de gente – e minha avó abraçada com ela. Puxei um médico de lado e perguntei, ‘por favor, me diga o que minha irmã tem, eu resolvo agora’. A médica falou, ‘acho que é meningite ou AVC e, se eu fosse você, eu tirava ela daqui'”.

A avó de Juliette desabafou ao falar da tragédia: “Ela estava em cima de uma maca, não era nem uma cama, tremendo igual vara verde, eu falei ‘não tem um lençol não?’, aí ela trouxe uns cinco rolos de papel higiênico para cobrir ela. Aquilo doeu dentro de mim“.

A ex-BBB enfrentou um dos momentos mais difíceis após a perda. “Até hoje é doloroso falar. A Juliette se enterrou junto com Julienne. Isso eu falo com propriedade porque eu vi. Tinha hora que a gente tinha que ir lá falar, ‘amiga, tu tá viva’, ‘vamos ali’, ‘é difícil, mas foi a vontade de Deus‘”, recordou sua amiga, que foi completada pela maquiadora:

“O mundo parou. Eu não sentia mais nada. Perdi a minha fé, perdi tudo. E a minha mãe, coitada, ela ficava desesperada. Todos os dias, ela ia chorar na minha cama, pedindo para eu não fazer isso, porque ela não ia aguentar perder duas filhas, e eu não tinha escolha, eu ia matar a minha mãe também e não queria fazer isso com ela, aí engoli no seco e falei, ‘vou viver'”.

Em uma carta, Juliette escreveu: “Queria que você estivesse aqui, vivendo isso comigo. Lembra de quanto já falamos sobre a possibilidade de participar do Big Brother?”. Ela ainda garantiu que, apesar dos obstáculos, é só gratidão por sua jornada.

Eu sempre fui acostumada a ter pessoas que me amam, que me entendem, que me admiram, e que eu admiro. Eu era cercada de coisas boas, só não tinha dinheiro, mas todo o resto, eu tinha“, afirmou. O episódio traz ainda os tempos dela na faculdade, o início da carreira no Direito e na maquiagem e as tentativas de entrar no BBB.

Da Redação
A Redação do RD1 é composta por especialistas quando o assunto é audiência da TV, novelas, famosos e notícias da TV.  Conta com jornalistas que são referência há mais de 10 anos na repercussão de assuntos televisivos, referenciados e reconhecidos por famosos, profissionais da área e pelo público. Apura e publica diariamente dezenas de notícias consumidas por milhões de pessoas semanalmente. Conheça a equipe.
Veja mais ›