Justiça se mete em briga entre SBT e noivos após polêmica em reality show

SBT
Chris Flores e Carlos Bertolazzi no Fábrica de Casamentos; SBT enfrenta problemas judiciais com o programa (Imagem: Divulgação / SBT)

Por causa de uma polêmica envolvendo o reality show Fábrica de Casamentos, o SBT foi condenado pela Justiça de São Paulo a indenizar um casal de noivos que quase participou do programa em 2016.

A polêmica começou quando os noivos se inscreveram e foram selecionados para a atração. Especialistas receberam a missão de preparar uma festa de casamento no prazo impossível de sete dias.

O Buffet, trajes, cardápio e todos os itens necessários, incluindo o tema, foram bancados pela produção do SBT. O casamento foi marcado para o dia 14 de dezembro, e claro, os noivos convidaram os amigos, familiares e mais. O pai do noivo, morando na Espanha, arrumou as malas, comprou a passagem e veio com a mulher para o Brasil.

Apenas 24 dias antes da cerimônia, a produtora do programa apresentado por Chris Flores e Carlos Bertolazzi cancelou o casamento, alegando problemas com o cronograma e, segundo os noivos, não atendeu mais suas ligações.

Preocupadíssimos, os dois procuraram o buffet onde a gravação aconteceria para que o evento não fosse cancelado. Depois que descobriram o valor dos custos do evento, desistiram da ideia. Os noivos ligaram para todos os convidados para explicar o acontecido. Segundo o UOL, a briga judicial começou a partir disso.

Segundo a defesa, “em decorrência de toda a humilhação e da situação vexatória, a noiva passou a ter crises de ansiedade”. Os dois se casaram em 2018, no civil, mas não fizeram festa para falta de dinheiro.

Em resposta à Justiça, o SBT disse que o evento era uma “doação” e que foi cancelada “por inúmeros motivos”. “O desfazimento da promessa de doação não pode ser considerado um ato ilícito, tampouco ensejar uma indenização”, rebateu. “A Justiça não pode obrigar a emissora a fazer uma doação sob vara”, criticou.

E mais: o canal paulista usou como argumento que os dois já estavam juntos antes da cerimônia. “[Eles] já tinham vida em conjunto, o que mitiga, a bem da verdade, a importância da cerimônia”, disparou.

O juiz Rodrigo de Castro Carvalho não concordou com o SBT. “A partir do momento que se propuseram a realizar uma festa de casamento, que é fato notório se tratar de um ritual solene com a presença de convidados e realização de um sonho do casal, assumiram a obrigação”, entendeu.

O SBT e a Formata Produções foram condenados ao pagamento de R$ 74 mil, que deve ser feito de forma solidária para as duas empresas, referindo-se a R$ 49 mil dos custos de uma festa no mesmo local e R$ 25 mil por danos morais. Emissora e produtora podem recorrer.

Da Redação
A Redação do RD1 é composta por especialistas quando o assunto é audiência da TV, novelas, famosos e notícias da TV.  Conta com jornalistas que são referência há mais de 10 anos na repercussão de assuntos televisivos, referenciados e reconhecidos por famosos, profissionais da área e pelo público. Apura e publica diariamente dezenas de notícias consumidas por milhões de pessoas semanalmente. Conheça a equipe.
Veja mais ›