Laila Zaid comemora filme no Globoplay e reflete sobre vida em coletivo no meio do mato

Laila Zaid
Laila Zaid está prestes a aparecer em filme no Globoplay (Imagem: Hilnando Mendes)

Conhecida pelo papel de Bel em Malhação (2004-2006), Laila Zaid está animada com o crescimento das plataformas de streaming, principalmente depois do tempo em que o mercado artístico ficou paralisado em função da pandemia da Covid-19. Inclusive, em outubro, ela poderá ser vista no filme Lacuna, que será lançado no Globoplay.

Fico feliz que depois de tanto tempo parado por conta da Covid, o mercado esteja expandindo. A chegada do streaming é maravilhosa. Em outubro, sai um filme em que eu participei em um estilo que nunca tinha feito: suspense/terror. Chama-se ‘Lacuna’, dirigido por Rodrigo Lages e vai estrear no Globoplay. Estou bem animada!“, contou a atriz à coluna Curto-Circuito.

Ela também está no catálogo da Netflix, com o filme Pai em Dobro, protagonizado por Maisa Silva. “Eu adorei fazer a Raion, essa mãe ‘hiponga’ da personagem da Maisa. Com certeza temos algumas coisas em comum, mas a Raion é o pacote completo. Eu não me visto daquela forma e nem isolaria meus filhos do mundo. Acho que, se possível, eles devem ter contato com o máximo de realidades diferentes para serem pessoas empáticas“, apontou.

Recentemente, a artista também lançou o livro Manual Para Super-Heróis, o Início da Revolução Sustentável, que ensina crianças e pré-adolescentes sobre a urgência de preservar o planeta. Este é um tema em que Laila Zaid domina há anos.

Eu dou aula voluntariamente na rede pública e abrigos há muitos anos. Uso minhas ferramentas de teatro pra falar de temas importantes como diversidade, empatia, cidadania e sempre que falo de Meio Ambiente, percebo que a galerinha não tem o menor engajamento. Não os culpo. As crianças da cidade não têm contato com a natureza, não conhecem ela. Não desenvolveram conexão, nem se percebem parte dela. Fui entendendo que era preciso fazer essa aproximação“, afirmou ela, que pretende continuar escrevendo livros, mas também deseja usar outras ferramentas para provocar mudanças.

Falando sobre a pandemia, assim como muita gente, que tem passado por mudanças, a artista está em um novo momento de sua vida. Ativista do meio ambiente, Laila revelou que tem vivido em completo contato com a natureza e tem usado as redes sociais para provocar transformação nos seguidores.

Eu mudei muito, expandi muito. Viver no mato, em um coletivo foi uma experiência muito linda. Um privilégio no meio de tanta tristeza. Pude viver o que eu acreditava integralmente e entendi como usar minha voz, minhas redes sociais para provocar transformação. Eu adoraria seguir no mato, mas infelizmente ainda temos adaptações pra serem feitas. Acho que ficaremos em um esquema híbrido“, confessou.

Luz, câmera, ação!

O restaurante La Fiorentina, queridinho da classe artística, serviu de locação para as primeiras cenas do remake de Pantanal. Localizado na Avenida Atlântica, em Copacabana, no Rio de Janeiro, o empreendimento abrigou o primeiro encontro de José Leôncio (Renato Góes) e Madeleine (Bruna Linzmeyer). Os bastidores, divulgados em perfis do Instagram, remetem à cena da versão original: José Leôncio (então Paulo Gorgulho), com toda a indumentária pantaneira, entra num determinado estabelecimento, chamando a atenção da patricinha Madeleine (Ingra Lyberato, na ocasião).

Tudo novo

A EPTV, afiliada da Globo no interior de São Paulo e no Sul de Minas, estreia a nova programação de sábado no próximo dia 14. O Mundo dos Bichos, com pautas sobre pets, vai ao ar às 6h50. Ex-repórter especial do Jornal Hoje, Cristina Maia apresenta o Casa Verso e Prosa, às 7h15. A atração conta ainda com o paisagista Daniel Cruz.

É gol!

Enquanto não lança a nova versão do Show do Milhão, agora com Celso Portiolli, o SBT segue apresentando filmes dos Trapalhões na Tela de Sucessos. Para o próximo dia 13, ainda na ressaca dos Jogos Olímpicos de Tóquio – e dentro do clima esportivo que anda dominando a casa –, está programado o longa Os Trapalhões e o Rei do Futebol (1986), com Pelé e Luiza Brunet.

Duh Secco e Luiz Fábio Almeida
A coluna Curto-Circuito é assinada por Duh Secco e Luiz Fábio Almeida, editores-assistentes do RD1 e reúne, de terça a sábado, logo cedinho, o que é e vai virar notícia nas próximas horas envolvendo os movimentados bastidores da TV.
Veja mais ›