Larissa Manoela fala sobre empoderamento feminino e novela na Globo

Larissa Manoela
Larissa Manoela comenta sobre novo trabalho musical (Imagem: Divulgação / Fred Othero)

Um fenômeno! Assim é Larissa Manoela que cresceu batendo recordes e continua no topo. Desde pequena a jovem atriz – que saiu da pequena Guarapuava (Paraná) para ganhar o país – coleciona milhões em números, em cifras e em popularidade.

Mesmo com a vida que poderia ser digna de um conto de fadas, a atriz, cantora, dubladora, empresária e escritora garante que lutou para chegar até aqui. Enfrentou obstáculos, porém, jamais pensou em desistir. Pelo contrário!

“Crescer na frente das câmeras com os olhares de frente para você é ainda mais difícil. De uns tempos para cá as pessoas se acham no direito de criticar e opinar sobre sua vida. E, muitas vezes, são agressivas! Passei por essas fases e isso desde pequena. Hoje, estou descobrindo quem é a Larissa Manoela profissional, pessoal”, dispara a famosa em entrevista exclusiva ao RD1.

Veja Também

E completa: “No entanto, nunca deixei de ser quem eu sou. A minha essência, personalidade é a mesma. A minha base é a minha família, que é o meu porto seguro. Hoje, eu olho com admiração por tudo que passei e pela pessoa que eu me tornei”.

Sucesso na novela Além da Ilusão, sua primeira na Globo e já dando vida à protagonista da trama, a atriz vive um dos melhores momentos da carreira. Sem parar, a nova Larissa chega com um lançamento musical: “Larissa Manoela A Milhão” – que reflete à sua fase mais madura retratada nas suas canções com temas pertinentes aos dias de hoje como o empoderamento feminino e o seu lugar no mundo.

As faixas do novo trabalho são dançantes e tem elementos de reggaeton, pop, funk e um misto destes gêneros musicais – algo que os seus mais de 45 milhões de seguidores no Instagram vão vibrar. “As faixas são únicas e dançantes, têm muito a ver com o que acredito e me identifico, com o que eu já passei e o recado que quero dar com as canções”, garante Larissa Manoela.

No novo trabalho no mundo da música, Lari (como é carinhosamente chamada pelos mais próximos) conta com a participação especial do cantor de reggaeton panamenho Joey Montana, na música Travessura; e de Mc Zaac, em Tenho o Poder – single que já ultrapassou um milhão e meio de visualizações.

Confira a entrevista na íntegra:

RD1 – Você cresceu frente ao olhar do público, que acompanhou as suas mudanças…

Larissa Manoela – Crescer nunca é fácil ainda mais na frente das câmeras e com os olhares de frente para vocês. De uns tempos para cá as pessoas se acham no direito de criticar e opinar sobre você e à sua vida. E muitas vezes são comentários agressivos, de uma forma que fere a pessoa. Então, passei por essas fases, desde pequena – infância, adolescência e mulher. E hoje estou me descobrindo, descobrindo quem é a Larissa profissional, pessoal. Não vou dizer que foi fácil, mas sim desafiador. Mas encarei tudo de forma positiva.

Tenho orgulho de quem sou e do que vivi. Plantei lá atrás para colher hoje. E nunca deixei de ser quem eu sou e não perdi à minha essência, à minha personalidade. A minha base é a minha família, que é o meu porto seguro. Hoje olho com admiração por tudo que passei e a pessoa que me tornei.

Junto à sua imagem surgiram expectativas sobre corpo, relacionamento, carreira, roupa e outros. Você se sentiu pressionada?

Por mais que existam expectativas, a melhor forma de se aceitar é entender as nossas vontades, os nossos anseios. Eu tive que passar por diversos momentos desses e sem perder a minha personalidade. É quase um movimento contrário que a gente tem que fazer para as pessoas se aceitarem e entenderem que cada um tem a sua personalidade.

Existe a expectativa e a pessoa não está ali para agradar a todos. Porém, o mais importante é estar respeitando a si mesmo e se amando. O importante é ser feliz e nadar contra correnteza. E isso é possível sim, uma apoiando a outra, sendo mais empática, atenta com olhar mais positivo.

Você é um sucesso como atriz, cantora, escritora e empreendedora. Como é ter esse empoderamento, esse lugar de fala?

Eu me sinto privilegiada por ocupar esse lugar. Tento tornar isso tudo algo real e não distante de mim para que eu não perca o meu foco e mantenha os meus pés no chão. É possível não se deslumbrar com isso tudo, mesmo vendo os números que chegam.

Junto com essa geração de mulheres empoderadas, ter esse espaço, esse lugar de fala através das minhas redes sociais, dos meus personagens, das linhas que assino (com o meu espaço de mulher empreendedora), na música, na literatura, isso é lindo porque mostra que a mulher tem esse poder de estar onde ela quiser. E que bom que temos mulheres assim para nos inspirar. Eu diria para essas mulheres que mostram ao que vieram, que estão sendo ouvidas, não desistam! Olhem para vocês todos os dias no espelho e vejam o quão forte e especial vocês são.

O que podemos esperar do novo álbum?

O meu amadurecimento é algo forte que venho propor agora neste trabalho, mas sem uma ruptura, sem fazer algo que choque. Porém, que mostre a presença deste novo momento da minha carreira como cantora.

A minha voz já não é mais de criança. E o que canto e falo é mais maduro, são coisas que acredito; as vibrações, a forma que a música leva a batida, os efeitos sonoros que compõe as canções e que as deixam numa vibe mais dançante. Tenho 21 anos, sou eclética e o que mais me identifico é esse som, o pop, caminhada pelo funk, até chegar ao reggaeton. É algo que acredito e que me identifico.

Pretende emplacar hits nas paradas com “Larissa Manoela A Milhão” e fazer feats com nomes de sucesso do mundo da música?

A música pop brasileira, de fato, não só está mais aquecida nestes últimos tempos, como é a que mais gosto de ouvir e sempre está no meu streaming. Acredito que ter uma música de sucesso e emplacar hits é algo que muitos artistas admiram. Tenho vontade de colaborar com alguns artistas. Neste trabalho tenho feat com Joey Montana e Mc Zaac. Acredito que para os próximos lançamentos vou colaborar com algum artista que admiro.

Além da Ilusão marca sua estreia na Globo. Como é viver Isadora?

A Isadora é uma grande alegria na minha vida. Fui grata por ter a oportunidade de fazer uma personagem complexa e com várias questões envolvidas. Estou amadurecendo com a personagem. A entrada na Globo foi muito especial. E a primeira novela na casa é sempre muito especial.

O lançamento da novela foi adiado e precisei controlar a ansiedade. Depois as coisas foram se estabelecendo. Vivo no Rio de Janeiro e imersa no meu trabalho. E vou tentando equilibrar tudo com a vida de uma menina de 21 anos. E é possível ter vida pessoal. Eu saio com os meus amigos, passo a minha fase atual de forma especial. Na medida do possível, eu faço minhas atividades, pratico ioga, e os meus treinos.

O que você achou? Siga @rd1oficial no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

Márcio Gomes
O carioca Márcio Gomes é apaixonado pelo jornalismo, tanto que o escolheu como profissão. Passou por diversas redações, já foi correspondente estrangeiro dos títulos da Editora Impala de Portugal como Nova Gente, Focus, Boa Forma, e editor na revista de BORDO. Escreveu para várias publicações como Elle, Capricho, Manchete, Desfile, Todateen, Shape, Seleções, Agência Estado/Estadão, O Fuxico, UOL, entre outros.
Veja mais ›