Jato da Embraer semelhante ao comprado por Luciano Huck (Imagem: Reprodução / Reuters)

Personagem central do impasse sobre a candidatura à presidência da República, Luciano Huck começou a provar do gosto da vida pública. Nessa semana, foi descoberto que o apresentador fez uso, em 2013, de R$ 17,7 milhões vindos de um empréstimo do BNDES para comprar um jatinho particular.

Segundo informações do jornal “Folha de S.Paulo”, o apresentador teria utilizado o programa BNDES Finame para obter o valor, a ser pago em 114 meses com juros de 3% ao ano.

A aeronave, um jato da Embraer, foi colocada no nome da Brisair Serviços Técnicos e Aeronáuticos Ltda., que possui Luciano e Angélica como sócios, e o banco Itaú como instituição financeira intermediária.

A compra aconteceu por meio do Programa de Sustentação do Investimento (PSI), que ajudava no financiamento de empresas para a compra de máquinas, equipamentos, ações de pesquisa, desenvolvimentos e importação.

Sobre o assunto, a assessoria de Huck afirmou que o apresentador faz uso do avião, de matrícula PP-HUC, duas vezes por semana para gravar seu programa. Além disso, reiterou que a aeronave, que tem capacidade para oito passageiros, pertence ao Itaú, sendo a empresa de Luciano sua operadora.

Já o BNDES explicou que as condições do financiamento seguiram as “definidas pelo Programa de Sustentação do Investimento (PSI), vigente à época, com taxas de juros fixas entre 3% a.a. e 3,5% a.a”, e que as taxas eram as mesmas oferecidas para qualquer empresa que conseguisse financiamento para os mesmos fins.

Saiba Mais:

Por candidatura, Luciano Huck pode perder milhões ao sair de sociedade

Defesa de Luciano Huck desmente que participação no “Domingão do Faustão” foi política


Recomendados para Você:

COMENTÁRIOS - Interaja Você Também! ⬇

Os comentários aqui não refletem a opinião do site e seus autores. Está opção de comentário NÃO publica automaticamente nada em seu Facebook, fique tranquilo!