Luiza Brunet revela que abandonou trabalhos após recusar “teste do sofá”

Luiza Brunet
Luiza Brunet fala sobre “teste do sofá”, que a fez abandonar projetos (Imagem: Reprodução / Instagram)

Ao longo da carreira, Luiza Brunet já passou por diversas experiências ruins. Recentemente, a ex-modelo revelou que já abandonou trabalhos por ser recusar a fazer o conhecido “teste do sofá”, que é quando os empregadores desejam que as contratadas pratiquem sexo com eles para serem aceitas.

Era naturalizado os contratantes quererem fazer o teste do sofá. Na minha época, a gente tinha que se safar da maneira que achava correta“, disse, em entrevista ao Gshow.

Muitas vezes, abandonei o trabalho no meio, porque não admitia que eu tivesse que fazer teste do sofá ou qualquer coisa do gênero. É importante ter a sabedoria de se colocar como profissional, não como instrumento“, complementou.

Durante o bate-papo, a musa afirmou que se considera uma pessoa muito sexualizada e que a qualidade da atividade, atualmente, continua sendo “muito boa“.

Sexo, independentemente da idade, se você tiver uma vida saudável, cuidar do corpo, da mente, se exercitar, ter uma vida regrada, vai ter uma qualidade muito boa, seja jovem, madura ou na terceira idade. Sou exemplo disso. Não vejo nenhum pré-requisito para que a gente possa ser feliz e ter muitos orgasmos na vida madura“, disse.

Após passar por uma violência traumática no relacionamento com o ex-marido Lírio Parisotto, Luiza afirmou que agora procura dar apoio às mulheres que sofrem violência doméstica.

A partir do meu discurso, estimulo a fazerem denúncias sobre os companheiros agressores, mesmo dentro do trabalho, com assédio moral e físico“, salientou Brunet.

Para quem não lembra, a artista sofreu agressões do ex-companheiro e decidiu denunciá-lo. Com quatro costelas fraturadas e escoriações pelo corpo, Luiza, que estava em Nova York quando tudo aconteceu, pôs um fim no relacionamento e voltou para o Brasil.

Eu me lembro de ter pego a mala e sair fingindo que estava tudo bem pra que ninguém percebesse. […] Eu acho que é muito importante a mulher revisitar a sua história pra ver se ela suporta mais, porque o nível de agressão, quanto mais ele cresce, ele chega ao feminicídio“, relembrou.

Após fazer a denúncia, a informação começou a circular na imprensa. Com isso, Luiza Brunet confidenciou que ficou muito assustada com a repercussão, inclusive começou a receber inúmeras ligações e declarações de mulher que afirmavam que a situação era inventada.

Hoje eu vejo que essas mulheres talvez sofram violência e não perceberam ainda. Então eu perdoo essas mulheres, porque elas me tornaram a mulher que eu sou hoje“, acrescentou. Quatro anos passados do ocorrido, Lírio foi condenado em última instância pelo STF.

Da Redação
A Redação do RD1 é composta por especialistas quando o assunto é audiência da TV, novelas, famosos e notícias da TV.  Conta com jornalistas que são referência há mais de 10 anos na repercussão de assuntos televisivos, referenciados e reconhecidos por famosos, profissionais da área e pelo público. Apura e publica diariamente dezenas de notícias consumidas por milhões de pessoas semanalmente. Conheça a equipe.
Veja mais ›