Maisa faz postagem em rede social e web vê indireta para Patrícia Abravanel

Maisa
Maisa falou sobre homofobia nas redes sociais (Imagem: Divulgação)

Sempre muito ativa nas redes sociais, Maisa Silva fez um desabafo em seu Twitter contra a homofobia, nesta terça-feira (01). Nos comentários, muitos internautas entenderam a postagem como uma indireta para Patrícia Abravanel, que causou polêmica com comentário no Vem Pra Cá, do SBT.

“Começou o mês do orgulho lgbtqia+ e eu desejo cada vez mais que seus diretos sejam respeitados, que a diversidade e a representatividade cresçam, que as ações preconceituosas como homofobia e transfobia diminuam e que as pessoas parem de achar que ser homofóbico é opinião”, disparou a jovem famosa.

A apresentadora seguiu: “Tenho muito orgulho de ser cercada por pessoas tão incríveis que me ensinam tanto e estão comigo desde que eu era pequena. E claro, orgulho dos meus primos que eu vejo cada vez mais lutando por um mundo mais justo e diverso”.

Nos comentários, alguns internautas reagiram e lembraram da polêmica envolvendo a filha de Silvio Santos. “Maisa esmurrando a fala da Patrícia, eu amo”, comentou um internauta.

“Dá uma surra na Patrícia Abravanel, Caio Castro e Rafa Kalimann”, observou outro. “A surra na Patrícia Abravanel que não tem carisma e é antipática”, disparou um terceiro.

No matinal do SBT de hoje, a filha de SS defendeu Caio Castro e Rafa Kalimann, que foram acusados de homofobia por causa de um vídeo de um pastor. No programa do SBT, a filha de Silvio Santos pediu para o público LGBTQI+ respeitar os homofóbicos.

“A gente está aprendendo, a gente está se abrindo, mas eu acho que é um direito também das pessoas respeitarem. Por que não concordar em discordar?”, questionou. “A gente pode ter opiniões diferente, eu e [Gabriel] Cartolano, mas tudo bem. Tudo é muito enfatizado, tudo é muito polemizado”, reclamou.

Patrícia Abravanel defendeu Caio Castro e Rafa Kalimann da polêmica. “Eu não acho que o Caio e a Rafa são preconceituosos, são homofóbicos, eu acho que eles foram educados de uma outra maneira”, defendeu ela, que surpreendeu em outro momento do discurso ao vivo:

“Assim como LGDBTQYH não sei… Querem o respeito, eu acredito que [o grupo] tem que ser mais compreensivo com aquele que hoje ainda não entende direito e está se abrindo para isso. E é difícil quando a gente vai educar os filhos e falar sobre isso, sabia? Então eu vou falar para o pessoal do LGBTQIC: é muito difícil educar filhos e falar com o meu filho, como falar com o meu filho? A gente vem de um [mundo] conservador. A gente não sabe lidar”.

MAIS LIDAS

Luiz Fábio Almeida
Luiz Fábio Almeida é jornalista, produtor multimídia e um apaixonado pelo que acontece na televisão. É redator e colunista do RD1. Está nas redes sociais no @luizfabio_ca e também pode ser encontrado através do email [email protected]
Veja mais ›