Marcela Mc Gowan desabafa sobre medos ao revelar orientação sexual

Marcela Mc Gowan
Marcela Mc Gowan teve uma boa resposta do público quando revelou sua bissexualidade (Imagem: Reprodução / Instagram)

Atualmente namorando com a sertaneja Luiza, Marcela Mc Gowan lembrou do momento em que revelou ao público que é bissexual. Durante sua participação no podcast Pod Delas, a influencer falou sobre como se sentiu na ocasião.

Quando eu saí [do armário], eu vi que não era um problema. Todo mundo achou isso tranquilo. Eu era super cancelada, mas não por isso [risos]. Pensei: ótimo, agora todo mundo sabe”, disse.

Na sequência, a ex-BBB explicou que tinha medo de revelar sua orientação sexual por causa do medo do julgamento das pessoas, principalmente no meio profissional. Marcela, que é médica, tinha medo de sofrer preconceito em hospitais.

Agora, assumida e feliz, Marcela também está com o coração batendo forte. Ao falar sobre Luiza, com quem está há oito meses, a famosa se derreteu: “Ela é uma mulher muito incrível, um presente gigante na minha vida, a gente mora juntas e eu tô tipo… Muito apaixonada”.

Na conversa com Boo Unzueta e Tatá Estanieck, apresentadoras do podcast, a ginecologista ainda desabafou sobre outro período delicado que enfrentou ano passado, que foi quando desenvolveu ansiedade, depressão e síndrome do pânico.

“Eu não queria contar para ninguém porque eu pensava que as pessoas iam me achar fraca e ingrata! Eu não queria me mostrar vulnerável, eu queria que as pessoas me vissem como uma mulher forte”, declarou.

Recentemente, Marcela Mc Gowan abriu o coração no Twitter e falou sobre o medo de ser vítima de homofobia. “Eu fico ansiosa todas as vezes que uma marca nos contrata, por medo de como as pessoas vão reagir no perfil deles! Eu não beijo no Uber por medo de apanhar, eu já soltei a mão na rua porque carros com homens literalmente pararam pra mexer com a gente“, revelou ela.

“Essa é a primeira vez que sinto na pele tanta violência, antes eu vivia a dor do silêncio, no escuro do armário onde eu me escondia e sufocava os amores. Hoje, o que dói é medo, sempre presente, como uma dorzinha crônica que eu tento curar com a liberdade e orgulho de ser quem sou“, afirmou a ex-sister.

Esse conteúdo não pode ser exibido em seu navegador.

Carol Bittencourt
Caroline Bittencourt é jornalista, pós-graduada em Comunicação e Design Digital. Atua como redatora e produtora de conteúdo para redes sociais. Está nas redes sociais no @bittencourt.caroline.
Veja mais ›