Márcio Kieling celebra reprise de Pega Pega e fala sobre a vida longe da fama

Márcio Kieling
Longe da fama, Márcio Kieling investe no mercado financeiro (Imagem: Divulgação / Globo)

A última vez que Márcio Kieling atuou foi em 2017, na novela Pega Pega, que volta ao ar em edição em especial nesta segunda-feira (19), na Globo. Longe da fama desde então, o ator lembra com carinho da obra e fala sobre como se sentiu ao contracenar com Irene Ravache, de quem era fã.

Antes de cogitar me tornar ator eu já assistia a novelas com a Irene Ravache e a admirava. Ela é uma das maiores atrizes do Brasil. Fazer Pega Pega com ela foi muito marcante para mim e pude aprender demais em cena. Fiquei muito feliz em saber da reprise”, disse em entrevista à colunista Patrícia Kogut.

A quarentena o fez explorar novas possibilidades e ele começou a atuar no mercado financeiro. “Durante a pandemia, o mercado artístico meio que parou. Eu acabei descobrindo o mercado financeiro. Fiz um curso e estou desde 2020 fazendo operações na bolsa de valores conhecidas como day trading. Eu usei a minha experiência como ator para estudar essa área, como se fosse um laboratório para um papel“, lembrou.

Para se aprofundar sobre o tema e obter sempre melhores resultados, o famoso dedica cerca de duas horas por dia à atividade e estabelece metas próprias, como lucrar R$ 500 diariamente.

Mas ele avisa: “É muito importante ter em mente que não existe mágica. É preciso estudar muito e se dedicar para investir, como em qualquer outra profissão. Não é uma vida fácil. Tem gente que se ilude, acaba perdendo muito dinheiro e, inclusive, investe algo que não poderia. Eu cuido dos meus investimentos. Já até recebi propostas para cuidar dos de amigos, mas não me sinto preparado para isso. Comecei há muito pouco tempo“.

Casado com a ex-bailarina do Faustão, Jacqueline Fernandez, o galã tem acompanhado de perto o crescimento do primeiro filho do casal, Lucas, de apenas dois anos.

Eu sei que é complicado tentar achar um lado positivo em meio a tudo o que vivemos, mas o fato de poder estar ao lado do meu filho o tempo inteiro, algo impossível em tempos normais por conta do trabalho, tem feito muito bem para mim. Virar pai é sem dúvida uma das experiências mais incríveis da vida“, falou.

A convivência com a esposa, inclusive, não tem sido árdua, apesar de momentos mais tensos. “Totalmente tranquilo não foi. Somos um casal como qualquer outro. Temos as nossas discussões e os nossos momentos felizes. Eu li, inclusive, que a quantidade de divórcios aumentou na pandemia. Mas a Jacque é muito tranquila e o fato de termos o nosso filho dá uma base muito maior para encarar este período com mais leveza“, decretou.

Sobre o novo projeto em que também está envolvido, a série Chuteira Preta, da Amazon Prime, Kieling garante ser um dos mais especiais da sua carreira, ao lado do Perereca, de Malhação, e de Zezé Di Camargo, no filme 2 Filhos de Francisco.

Antes de me tornar ator, fui jogador de futebol e passei pelas categorias de base do Internacional e do Grêmio. Sempre tive vontade de viver um jogador nas telas e, hoje com 43 anos, achei que não fosse dar mais tempo. Mas aí veio essa série e pude ter essa grande realização. Chegamos a gravar dentro do Estádio do Beira Rio, o que foi uma emoção para mim, que sou colorado“, completou.

AvatarDa Redação
A Redação do RD1 é composta por especialistas quando o assunto é audiência da TV, novelas, famosos e notícias da TV.  Conta com jornalistas que são referência há mais de 10 anos na repercussão de assuntos televisivos, referenciados e reconhecidos por famosos, profissionais da área e pelo público. Apura e publica diariamente dezenas de notícias consumidas por milhões de pessoas semanalmente. Conheça a equipe.
Veja mais ›