Marcius Melhem tentou agarrar à força pelo menos seis mulheres, diz advogada

Marcius Melhem
Advogada revela denúncias de assédio moral e sexual contra Marcius Melhem (Imagem: Reprodução / Globo)

O caso de Marcius Melhem, acusado de praticar assédio sexual e moral enquanto diretor geral do departamento de humor da Globo por pelo menos seis mulheres, teve novas informações divulgadas neste sábado (24).

Em entrevista à coluna de Monica Bergamo, do jornal Folha de S. Paulo, a advogada criminalista Mayra Cotta, representante das vítimas e também de seis testemunhas, revelou as denúncias. As mulheres afirmam que o humorista tentou beijá-las à força, além de enviar mensagens inconveniente para os seus alvos.

“Havia um chefe que se vale de sua posição para tentar usar o poder que tinha de contratar ou demitir para as constranger a se envolver com ele”, afirmou a profissional de direito. “Houve um comportamento recorrente, de trancar mulheres em espaços e as tentar agarrar, contra a vontade delas. De insistir e ficar mandando mensagem inclusive de teor sexual para mulheres que ele decidia se iam ser escaladas ou não para trabalhar, se ia ter cena ou não para elas [nos programas de humor]”, relatou.

Melhem também foi acusado de tentar prejudicar carreiras das mulheres que o rejeitaram. Além das vítimas, um grupo com cerca de 30 pessoas apoia as denúncias. Cotta garantiu que o ator ultrapassou a zona cinzenta, que configuraria apenas uma paixão ou uma tentativa de flerte. “A linha foi cruzada, a zona cinzenta ficou a quilômetros de distância”, assegurou.

“Foram casos de assédio sexual mesmo. De mulheres falando não, não quero, me solta. Não vou beijar, não vou ficar com você. E ele tentando, agarrando. Não tem zona cinzenta, isso é violência. E aí tem algo muito sério. Ele era chefe delas”, considerou Mayra.

Procurado pela coluna, Melhem negou todas as acusações. “Qualquer pessoa que me conheça, que tenha convivido minimamente comigo sabe que é impossível eu praticar alguma violência, especialmente contra as mulheres. Jamais seria capaz de emparedar alguém à força”, afirmou o ator.

“Estou disposto a reconhecer meus erros, pedir desculpas e, se possível, reparar pessoas que eu tenha de qualquer forma magoado. Quero enfrentar isso com verdade e humanidade e me expor se for preciso. Fazer jus a todos esses anos em que pautas como as do feminismo foram abraçadas pelo humor transformador em que eu acredito. Fiz parte de um grupo de homens e mulheres que se orgulha de usar o humor como um instrumento contra o preconceito. Mas mesmo abraçando profissionalmente a causa feminista, ainda combato o machismo dentro de mim, erro, posso ter relações que magoem. Tento melhorar e aprender. E queria muito falar sobre isso”, disse.

CONTINUE LENDO →

A Redação do RD1 é composta por especialistas quando o assunto é audiência da TV, novelas, famosos e notícias da TV.  Conta com jornalistas que são referência há mais de 10 anos na repercussão de assuntos televisivos, referenciados e reconhecidos por famosos, profissionais da área e pelo público. Apura e publica diariamente dezenas de notícias consumidas por milhões de pessoas semanalmente. Conheça a equipe.

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com