Marina Ruy Barbosa surpreende e critica personagem de Império

Marina Ruy Barbosa
Marina Ruy Barbosa fez críticas à personagem de Império (Imagem: Reprodução/ Globo)

Marina Ruy Barbosa esteve no Altas Horas, da Globo, no último final de semana, e lembrou do seu trabalho em Império, atualmente sendo reprisada na faixa das 21h. A novela foi a primeira trama da atriz já adulta, após vários trabalhos como adolescente.

Apesar dos elogios, a artista também soltou críticas à história. “A novela foi um grande sucesso e casal também fez muito sucesso. Tem vários questionamentos que aparecem só agora. Engraçado, não é?”, comentou ela para Serginho Groisman.

“Eu romantizava algumas situações do par romântico”, afirmou a ruiva, que disse que ter refletido sobre algumas situações vividas por Maria Ísis.

Marina Ruy Barbosa declarou: “Hoje eu já vejo e me questiono de formas diferentes sobre o papel, sabe? Eu falo: ‘Nossa, essa menina fica o dia inteiro em casa, esperando o cara chegar. Ela não estuda’. Fico agoniada, vendo como mulher. É muito bacana ver como a gente vai evoluindo”.

Ainda na atração, ela se emocionou quando o cantor do Titãs soltou a voz no clássico Epitáfio. A atriz explicou o motivo de toda essa emoção e — indiretamente — desabafou nesses tempos de pandemia e mais de 500 mil mortes que estamos vivendo, explicando sua conexão com a música:

“Fiquei aos prantos aqui tentando me concentrar, tentando manter a compostura, mas, nossa, os sentimentos ficam muito aflorados. É muito lindo, um privilégio estar aqui. É simplesmente tão lindo o que a música diz, o significado dela e o quanto a gente tem que valorizar o hoje, o agora, as pessoas que a gente ama e tentar buscar ser feliz”.

Continuando esse desabafo, Marina chamou a atenção para que as pessoas vivam as experiências mais simples da vida: “Às vezes, a gente vive se preocupando, porque é tanta pressão da sociedade, de tudo, que às vezes a gente esquece do simples, que é o mais importante”.

Selton Mello, que está prestes a protagonizar a novela Nos Tempos do Imperador, foi outro que falou, sem deixar de elogiar o grupo Roupa Nova, que perdeu Paulinho — o vocalista — em dezembro de 2020, em decorrência dos sintomas da Covid-19:

“Muito emocionante. E ouvindo as coisas do Roupa Nova também, que remete às novelas que eles são grandes mestres. Eu realmente acho que o auge da arte é a música. Acho que vem até da palavra musa. Acho que toda arte quer ser música, então eu admiro demais os músicos, cantores e quem trabalha com música. Eu que sou ator e diretor tento, através do meu trabalho, fazer música”.

AvatarDa Redação
A Redação do RD1 é composta por especialistas quando o assunto é audiência da TV, novelas, famosos e notícias da TV.  Conta com jornalistas que são referência há mais de 10 anos na repercussão de assuntos televisivos, referenciados e reconhecidos por famosos, profissionais da área e pelo público. Apura e publica diariamente dezenas de notícias consumidas por milhões de pessoas semanalmente. Conheça a equipe.
Veja mais ›