Mario Frias ataca o Jornal Nacional e diz que não aceita “assassinato de reputação”

Mario Frias
Mario Frias soltou o verbo contra reportagem do Jornal Nacional (Imagem: Reprodução / TV Brasil)

Mario Frias usou o seu perfil do Instagram, nesta terça-feira (13), para se pronunciar contra uma reportagem do Jornal Nacional, da Globo. Ele compartilhou uma matéria sobre a Fundação Nacional de Artes (Funarte) ter citado Deus para barrar apoio a festival de jazz

“Não vou recuar! A matéria do Jornal Nacional é uma tentativa de criar um factoide em cima de uma decisão técnica. Os organizadores do evento disseram publicamente que iriam realizar um festival político e, para isso, queriam dinheiro da Cultura”, disparou o secretário da Cultura do Governo Bolsonaro.

Titular da pasta desde o ano passado, o ator, então, seguiu: “Não aceitarei que a cultura nacional seja rebaixada a condição de panfletagem partidária”.

“A lei é bastante clara, apenas eventos culturais serão financiados com a verba federal da Rouanet. Vocês não irão me intimidar com assassinato de reputação”, completou Mario Frias.

A Fundação citou Deus em um parecer técnico para reprovar o pedido de apoio do Festival de Jazz do Capão, realizado na região da Chapada Diamantina, na Bahia, via Lei Federal de Incentivo à Cultura (Lei Rouanet). Além disso, o documento também menciona uma publicação em rede social em que o evento se posiciona como “um festival antifascista e pela democracia”, para embasar o parecer de indeferimento do pedido.

No texto, a Funarte cita uma frase atribuída ao músico alemão Johann Sebastian Bach, que morreu em 1750: “O objetivo e finalidade maior de toda música não deveria ser nenhum outro além da glória de Deus e a renovação da alma”.

O parecer técnico emitido pelo órgão do governo do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) declara que o evento não tem condições técnicas e artísticas para ser aprovado. Em 2020, o festival não aconteceu por causa da pandemia de Covid-19, mas fez inscrição na Lei Rouanet para receber verba para a edição deste ano.

No Twitter, o secretário nacional de Cultura repetiu o argumento do parecer e disse que verbas da cultura não podem ser desviadas para o que ele chamou de outras atividades alheias à cultura.

Luiz Fábio AlmeidaLuiz Fábio Almeida
Luiz Fábio Almeida é jornalista, produtor multimídia e um apaixonado pelo que acontece na televisão. É redator e colunista do RD1. Está nas redes sociais no @luizfabio_ca e também pode ser através do email [email protected]
Veja mais ›