Marisa Monte desabafa contra Governo Bolsonaro e fala em descaso com a cultura

Marisa Monte
Marisa Monte crítica situação da cultura no Governo Bolsonaro (Imagem: Divulgação)

Marisa Monte aproveitou o lançamento do seu mais novo álbum, Portas, para comentar sobre o teor “esperançoso e calmante” do mesmo e também opinar sobre a postura de Jair Bolsonaro (sem partido) em relação à cultura. A cantora fez críticas ao presidente.

“O disco todo tem essa intenção, é positivo porque eu sou uma pessoa que tem esperança, [mesmo] vivendo um momento trágico”, afirmou a artista ao jornal O Globo.

Questionada sobre a postura do Governo Bolsonaro com a pasta cultural, Marisa Monte falou em um “desperdício”. “É uma grande falta de visão não promover esse motor econômico que é a cultura no Brasil. Não podemos ser tratados como vagabundos. Somos profissionais que geram muitos empregos”, opinou.

“Espero que o próximo governo, no mínimo, recrie o Ministério da Cultura e uma política de acesso à cultura em vez de demonizar os artistas. Enquanto isso, sigo fazendo resistência poética e amorosa“, acrescentou a cantora.

Apesar de ser crítica ao presidente da República, Marisa usa as redes sociais totalmente para seu trabalho. Para ela, não existe benefício em “gritar” em tempos de polarização, a artista prefere prover a “vacina musical”.

“Acho que sou muito clara. Em 30 anos de vida pública, não deixei muitas dúvidas. Apoiei campanhas pela paz, Direitos Humanos, preservação da Amazônia. Mais do que vocalizar nesse momento em que todo mundo está gritando, e ninguém quer se ouvir, prefiro dar espaço para cura. Essa vacina musical”, disparou ela.

A famosa também falou como foi ficar com os dois filhos na pandemia. “O Mano (filho de seu relacionamento com Pedro Bernardes) perdeu o último ano de escola presencial e começou a faculdade de Design toda on-line. Ele só conhece os colegas pela tela. Mas, por outro lado, a tecnologia joga a favor, ele e os amigos interagem muito”, declarou.

“Já a Helena (sua filha com Diogo Pires) voltou para a aula presencial há menos de dois meses, depois que os professores foram vacinados. Nós somos uma família colaborativa, então todo mundo cozinha, todo mundo lava a louça. A pandemia os amadureceu no que diz respeito à vida real. E ficar mais tempo com eles foi a melhor parte”, completou.

Por fim, Marisa Monte ainda brincou sobre a demora para apresentar novas músicas e disse que o público não terá que esperar mais 10 anos para os seus próximos hits. “Acho que não. Mas existe o tempo das coisas. E eu não tenho esse controle“, comentou.

Da Redação
A Redação do RD1 é composta por especialistas quando o assunto é audiência da TV, novelas, famosos e notícias da TV.  Conta com jornalistas que são referência há mais de 10 anos na repercussão de assuntos televisivos, referenciados e reconhecidos por famosos, profissionais da área e pelo público. Apura e publica diariamente dezenas de notícias consumidas por milhões de pessoas semanalmente. Conheça a equipe.
Veja mais ›