Mayra Cardi ousa e lança seu próprio reality com investimento de R$ 1 milhão

Mayra Cardi
Mayra Cardi lança o próprio reality show (Imagem: Reprodução / Instagram)

Mayra Cardi decidiu ousar mais uma vez. Após ser rejeitada pelos companheiros de confinamento e pelo próprio público em sua breve passagem pelo BBB 9, quando tinha apenas 25 anos, a coach resolveu lançar o seu próprio reality, com início das gravações previsto para setembro.

O formato já está definido: câmeras serão instaladas por toda a casa da famosa e não há qualquer patrocínio, dando à ela toda liberdade criativa, já que será a única a arcar com os custos que giram em torno de R$ 1 milhão. “Estou abrindo a minha casa, meus filhos estão envolvidos. Tem câmera até no meu banheiro, estou ansiosa para ver”, antecipou em entrevista ao podcast Pod Delas, com Tata Estaniecki e Bruna Unzueta

Apesar de tudo estar bem encaminhado, a ex-mulher de Arthur Aguiar ainda negocia a transmissão do programa, que segue sem data de estreia:

Não sou uma pessoa de criar sonhos, mas tem uma coisa que está para acontecer: o meu reality. Quando entrei para a empresa do Kaká Diniz e me perguntaram qual era o meu sonho, eu falei: ‘Meu sonho é criar uma imersão de transformação dentro de casa de sete dias, porque sei que faço online. Se tivesse a possibilidade de ter uma mulher morando comigo durante sete dias, eu iria fazer algo positivo na vida dela”.

Enquanto isso, os detalhes já revelados vão animando quem está na expectativa pelo programa, que terá como protagonistas três mulheres selecionadas pela empresária. “Com três histórias completamente diferentes, que vão chocar todo mundo. É o primeiro reality de transformação mesmo”, observou.

O elenco será composto por pessoas anônimas, mas alguns famosos estarão envolvidos no projeto: “Não é um reality de fofoca, é um reality de transformação de vida. Existem pessoas famosas que estarão presentes na transformação de vida dessa pessoa. São os famosos em prol da vida do outro”.

No ato das inscrições, abertas em seu Instagram, mais de 15 mil mulheres se inscreveram em apenas um dia. “Foi difícil ver tudo e chegou um determinado momento que eu não conseguia mais. Falei: ‘Vai chegar na minha mão o que tiver que chegar’. Foi chegando, acontecendo. Já decidimos, mas elas ainda não sabem“, concluiu.

Elson Barbosa
Jornalista, encantado pelo entretenimento e pela possibilidade de contar e conhecer várias histórias ao mesmo tempo. Está no RD1 como repórter. Pode ser encontrado nas redes sociais no @ellsonbarbosa
Veja mais ›