Nego Di apela em ofensa contra o ex-BBB Mahmoud Baydoun

Nego Di e Mahmoud Baydoun
Nego Di apela em ofensa contra o ex-BBB Mahmoud Baydoun (Imagens: Reprodução – Instagram / Montagem – RD1)

Nego Di causou uma revolta coletiva e foi acusado de transfobia por piadas de gosto bastante duvidoso contra Linn da Quebrada, num de seus shows de stand-up. Mahmoud Baydoun tomou partido e acabou sendo ofendido pelo comediante.

O ex-participante do BBB e do No Limite cutucou o famoso: “Eu nunca vou perdoar a Globo por ter colocado o Nego Di no BBB. Preferia não saber sobre a existência dele”.

Zombando das atividades de Mahmoud como sexólogo, Nego Di debochou: “Tu foi duas vezes pra lá, continua anônimo e tendo que fazer vídeo com pic* de plástico para aparecer”.

Veja Também

Confira:

Nego Di faz “piadas” transfóbicas contra Linn da Quebrada

Em um vídeo tirado de uma parte do show de stand-up do humorista, ele aparece falando sobre a presença da cantora no BBB 2022. “Para quem não sabe quem é Linn da Quebrada, é a travesti que estava no BBB e acabou de sair. Agora é assim que se fala, a travesti. Quando é travesti é porque tem a peça, ainda não cortou”, disse.

Em seguida, o ex-brother comentou o fato da artista ter beijado Maria no início do reality: “Teve a primeira festa, estava assistindo e do nada [aconteceu] o bagulho mais aleatório da minha vida. Não sei se vocês viram, eu estava sentado com a nega velha [sua parceira]. A travesti pegou uma ‘mina’, beijou uma ‘mina’. Que isso? Os travecos querem me enlouquecer?“.

O que ela quer, o que ele quer o que ‘elu’ [pronome não binário] quer? O cara vira mulher, coloca silicone, coloca cabelo, toma hormônio, para sair para pegar umas ‘minas’? Nunca tinha visto traveco ‘machorra’ na minha vida”, declarou.

O que você achou? Siga @rd1oficial no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

Matheus Henrique Menezes
Oficialmente redator desde 2017. Experiências como editor e social media. Já escrevi sobre famosos, TV, novelas, música, reality show, política e pauta LGBTQIA+. Vídeos complementares no YouTube, no canal Benzatheus.
Veja mais ›