No Limite: Iris é acusada de transfobia após falar de prostituição com Ariadna

No Limite
No Limite: Iris é acusada de transfobia após falar de prostituição com Ariadna (Imagens: Reprodução – Globoplay / Montagem – RD1)

No Limite é um reality show que testa a habilidade, resistência e estratégia de jogo dos participantes, mas a convivência também vem à tona, já que eles têm que se votar e dialogar para enfrentar os perrengues. Por isso, Iris Stefanelli foi criticada por uma fala polêmica contra Ariadna Arantes.

Saiba tudo sobre No Limite na cobertura do RD1

A interação entre as duas começou ao falarem sobre dificuldades numa prova, até que Iris tocou num assunto delicado da vida pessoal da ex-BBB: “Ontem a Ariadna foi contar um pouco da vida dela, que foi muito difícil, de doer o coração. Hoje, na discussão sobre prostituição, eu disse que tem que se tentar um caminho para a vida menos arriscado”.

A mineira falou sobre a importância de estudar, especialmente para concursos públicos, e logo foi interrompida por Ariadna: “Amiga, não julga. Isso é um julgamento”.

No confessionário, a confinada — que é uma mulher transexual — criticou o discurso problemático da colega da tribo Carcará: “Eu acho a Íris uma pessoa incrível, mas acho que ela vive um pouco fora da realidade. O fato dela ter tido mais privilégios do que eu, talvez faça com que ela viva em um mundo de fadas e infelizmente essa não é a minha realidade”.

Eu colocava currículo daqui, dali. Não tinha segundo grau completo. Não arrumava nada. Você acha que eu fui para onde, para não ser posta para fora de casa? Lá para a esquina de onde eu morava. Eu tive opção? Não tive”, continuou Ariadna, deixando claro que sua vida foi complicada na época da transição e que  teve poucas oportunidades de crescer profissionalmente, motivo de ter apostado na prostituição por um tempo.

Mesmo assim, Iris rebateu: “Você teve opção, sim”. A concorrente foi firme ao reafirmar a própria realidade, argumentando com a questão do lugar de fala: : “Não tive. Quando me olhavam com nome de homem e cara de mulher, eu não tive. Você não pode falar uma coisa quando não está dentro da realidade”.

A loira se colocou na figura de alguém que já passou por dificuldades por passar roupa e servir em bares há alguns anos, mas ouviu mais coisa: “Amiga, você é uma mulher cisgênero, branca, loira e dos olhos verdes”.

Ariadna Arantes finalizou o assunto ao debater preconceitos e discriminações que já sofreu: “Só o fato de ser uma mulher trans, já me tira todos os privilégios. Eu acho muito chato ter quer ficar debatendo isso. Ficou chato e eu preferi sair de perto, pra não ter problema. Eu gosto dela e ela tem muito o que aprender ainda sobre isso”.

Elana Valenária tomou a palavra e deu uma lição de moral em Iris Stefanelli: “Têm pessoas que não tiveram oportunidades como a gente teve. Ela não tinha outra justificativa para seguir a vida. Era o que ela tinha”.

Internautas prontamente criticaram a loira. A acadêmica e travesti Ana Flor se posicionou sobre o assunto: “Muito importante que as pessoas entendam que a Íris foi equivocada e até transfóbica. A reposta da Ariadna foi fundamental. Acredito que muita gente se inquietou”.

Outra pessoa elogiou a empatia de Ariadna, mesmo depois de ouvir tais argumentos: “É um show de empatia de uma mulher que merece respeito com outra que só ofereceu transfobia da forma mais violenta. Quero ver aquilo mais não”. Um terceiro ironizou a ex-BBB: “Segundo a Íris, a Ariadna nunca sofreu transfobia. Era só coisa da cabeça dela”.

Confira:

Matheus Henrique MenezesMatheus Henrique Menezes
Oficialmente redator desde 2017. Experiências como editor e social media. Já escrevi sobre famosos, TV, novelas, música, reality show, política e pauta LGBTI+. Vídeos complementares no YouTube, no canal Benzatheus.
Veja mais ›