Record completa nesta quinta-feira (27) 65 anos (Imagem: Divulgação / Record)

27 de setembro de 1953. Nesta data nascia, pelas mãos do visionário empresário e comunicador Paulo Machado de Carvalho, um dos mais longevos canais de televisão ainda em atividade no Brasil: a Record.

Nos 65 anos que se completam exatamente nesta quinta-feira (27), muita coisa rolou. Telejornais, programas de auditório, séries, novelas, erros, acertos, contratações, demissões e até uma mudança de administração – com a venda para Edir Macedo, no fim dos anos 1980 -, entre outros acontecimentos que preencheram essas mais de seis décadas de história da emissora da Barra Funda.

Pensando nisso, o RD1 separou 15 nomes que não só têm seu lugar na história da TV nacional, mas que ostentam, dentro de suas respectivas trajetórias, passagens de sucesso pela nossa “aniversariante” do dia.

Confira:

Hebe Camargo passou com seu talk show por vários canais (Imagem: Reprodução)

Hebe Camargo

Antes de fazer sucesso por décadas no SBT, Hebe Camargo estreou seu talk show no canal que, à época, ainda pertencia à família Machado de Carvalho. O programa “Hebe” integrou a grade da Record entre 1966 e 1973, período em que ia ao ar nas noites de terças e sábados e recebeu grandes personalidades da mídia daquele tempo.

Ratinho ficou apenas dois anos na Record (Imagem: Divulgação / SBT)

Ratinho

O sucesso na paranaense CNT levou o conhecido apresentador à Record, sua estreia a nível nacional. Por lá, permaneceu apenas dois anos, comandando os programas “Ratinho Livre” e “Ratinho Show” entre 1997 e 1998 – ao fim dos quais transferiu-se para o SBT, onde segue até hoje.

Parceria entre Ana Maria Braga e Louro José começou no “Note e Anote” (Imagem: Divulgação / Globo)

Ana Maria Braga

A hoje global foi sucesso por seis anos, entre 1993 e 1999, à frente do programa “Note e Anote”, por meio do qual chegava a ficar mais de 7 horas diárias no ar. A parceria com Louro José, que segue até hoje no “Mais Você”, começou nessa antológica atração da Record, que chegou a contar com outras apresentadoras após a saída de Ana Maria.

Fausto Silva comandou o irreverente “Perdidos na Noite” (Imagem: Divulgação / Globo)

Fausto Silva

A Record foi a primeira emissora de maior parte a investir em seu “Perdidos na Noite”, que começou na Gazeta em 1984 e chegou no mesmo à emissora da Barra Funda. Ficou por lá até 1986, quando se transferiu para a Band. Hoje, Fausto é um dos maiores apresentadores da Globo com seu “Domingão do Faustão”.

Eliana durante recente entrevista ao “Programa do Porchat” (Imagem: Divulgação / Record)

Eliana

Após vários anos no SBT, a loira se transferiu em 1998 para a Record, onde começou à frente do “Eliana & Alegria” e comandou incontáveis formatos voltados à audiência infantil e adulta – “Eliana no Parque” (1999-2000), “Eliana na Fábrica Maluca” (2003-2004) e “Tudo é Possível” (2005-2009) foram alguns dos mais marcantes. Em 2009, voltou para o canal de Silvio Santos, onde segue até a atualidade, no comando do dominical que leva seu nome.

Jô Soares participou de humorísticos e até protagonizou novela na Record (Imagem: Divulgação / Globo)

Jô Soares

Chegou à Record em 1957, junto com todo o elenco do programa “Praça da Alegria”, trazido da TV Paulista. Em paralelo ao humorístico, atuou no clássico “Família Trapo” e chegou a protagonizar com Ronald Golias e Ary Toledo a novela “Ceará Contra 007”, de fundo cômico. Em 1971, transferiu-se para a Globo, onde segue até os dias atuais – infelizmente agora na geladeira…

O Homem do Baú já fez duas suas na hoje concorrente (Imagem: Reprodução / SBT)

Silvio Santos

Seu “Programa Silvio Santos” foi transferido para a Record em 1980, após a falência de sua transmissora original, TV Tupi, e ficou no ar até 1987, quando o Homem do Baú se mudou de vez para sua própria emissora, a TVS – hoje, SBT. Além disso, SS foi proprietário de metade do canal antes da venda a Edir Macedo.

Renato Aragão, o eterno Didi de “Os Trapalhões” (Imagem: Divulgação / Globo)

Renato Aragão

Estreou no canal da Barra Funda em 1966, à frente do humorístico “Uma Graça, Mora?”. Estrelou ainda por lá títulos como “A Praça da Alegria” e “Os Insociáveis”, desligando-se em 1974 da emissora para retornar à TV Tupi. Desde 1977, é contratado da Rede Globo.

Tom Cavalcante experimentou tanto o sucesso como o fracasso junto a Edir Macedo (Imagem: Divulgação)

Tom Cavalcante

Teve uma primeira passagem pela Record em 2000, quando deixou o elenco do “Sai de Baixo” para comandar o fracassado “Megatom”. Após outros quatro anos na Globo, tornou ao hall de Edir Macedo para uma estadia mais longa, que se estendeu de 2004 a 2011 e incluiu o humorístico “Show do Tom” e a sitcom “Louca Família”. Atualmente, tem contrato apenas com o canal pago Multishow.

Márcio Garcia hoje é sucesso à frente do global “Tamanho Família” (Imagem: Reprodução / Globo)

Márcio Garcia

Com o passe valorizado após viver um vilão em “Celebridade” (2003), chegou à emissora dos bispos em 2004, para atuar em novelas como “Prova de Amor” (2005) e “Vidas Opostas” (2007). Acabou, porém, fazendo as vezes também de apresentador, em atrações como “Sem Saída” (2004) e “O Melhor do Brasil” (2005-2008). Retornou em 2009 à Globo.

José Luiz Datena hoje é funcionário da Band (Imagem: Divulgação / Band)

José Luiz Datena

Comandou o “Cidade Alerta” – hoje sob a batuta de Luiz Bacci – em três ocasiões: a primeira, entre 1998 e 2002, período em que também atuou como narrador esportivo e assumiu por um tempo o “Fala Brasil”; entre 2002 e 2003; e ainda em 2011. Hoje integra o elenco da Band.

Raul Gil foi e voltou várias vezes da Record (Imagem: Divulgação / Record)

Raul Gil

Começou seu conhecido “Programa Raul Gil” na emissora dos Machado de Carvalho, em 1973, e o transferiu cinco anos depois para a extinta TV Tupi. Retornou com o formato à Record em 1984 e, após breve passagem pela Manchete entre 1996 e 1998, permaneceu na emissora dos bispos até 2005. Atualmente trabalha no SBT.

Ana Paula Padrão foi âncora do “JR” (Imagem: Reprodução / Band)

Ana Paula Padrão

A atual apresentadora do “MasterChef”, da Band, foi âncora do “Jornal da Record” durante quatro anos, entre 2009 e 2013. A apresentadora, que havia deixado a Globo em 2004, não resistiu aos acenos do canal de Edir Macedo e trocou o SBT, onde ficou pouco mais de 4 anos, pela proposta de apresentar o principal telejornal da emissora, no horário nobre, sonho que nutria desde os tempos do plim plim.

Sônia Abrão comanda “A Tarde é Sua” (Imagem: Divulgação / RedeTV!)

Sônia Abrão

Teve uma breve passagem pelo hall de Edir Macedo entre 2004 e 2006, época em que comandou o “Sônia e Você”. Na época, o vespertino chegou a ameaçar a vice-liderança do SBT. Sonia passava as tardes comentando as novelas… da Globo, algo proibido na Barra Funda hoje em dia. Apresenta hoje o “A Tarde é Sua” na RedeTV!.

Roberto Justus assinou contrato recente com a Band (Imagem: Divulgação / Band)

Roberto Justus

Já era um consagrado publicitário quando resolveu arriscar a carreira de apresentador na Record, à frente do reality “O Aprendiz”. O programa foi um sucesso e ficou no ar de 2004 a 2009, quando Justus foi para o SBT – acabou, porém, voltando ao canal dos bispos em 2012, época em que comandou também o talk show “Roberto Justus +” e os realities “A Fazenda” e “Power Couple”. Em abril deste ano, assinou contrato com a Band para voltar a produzir “O Aprendiz” por lá – algo cada vez mais improvável.

Saiba Mais:

Record busca elenco para “Gênesis”, substituta de “Jesus”

Cotado para “Gênesis”, Alexandre Avancini ainda não renovou contrato com a Record

Acompanhe muito mais na sua Rede Social preferida:

Instagram: @RD1Oficial

Twitter:   @RD1Oficial

Facebook: @RD1Oficial  


Recomendados para Você:

COMENTÁRIOS - Interaja Você Também! ⬇

Os comentários aqui não refletem a opinião do site e seus autores. Está opção de comentário NÃO publica automaticamente nada em seu Facebook, fique tranquilo!