Nos Tempos do Imperador: Pilar e Samuel fazem amor após polêmica com “racismo reverso”

Pilar e Samuel formam um casal em Nos Tempos do Imperador (Imagem: Divulgação / Globo)

A novela Nos Tempos do Imperador causou polêmica recentemente por conta de uma cena que insinuava um “racismo reverso” numa sequência dos personagens Pilar (Gabriela Medvedovski) Samuel (Michel Gomes). 

Depois da repercussão negativa, porém, a emissora não mudou de ideia em manter o casal junto e exibirá, nos próximos capítulos, a primeira noite de amor entre os dois.

Tudo começa quando Pilar vê que Zayla (Alana Cabral) foi longe demais ao mentir sobre o paradeiro de Samuel e vai parar na região perigosa do Centro do Rio, deixando a casa de Dom Olu (Rogério Brito) e Cândida (Dani Ornellas).

Antes da primeira noite de amor, os pombinhos seguirão até uma praia deserta e farão um piquenique. Eles farão planos e trocarão beijos apaixonados, até que os dois notam que o caminho até a saída desapareceu por conta da maré.

O casal tentará buscar alternativas para ir embora, mas não conseguirá. Ao anoitecer, eles passam a admirar a lua e o clima começa a esquentar, fazendo com que eles troquem juras de amor.

Dias atrás, uma cena insinuou que ela, uma mulher branca, estava sofrendo “racismo reverso” por parte do rapaz, que é negro, numa situação fora do contexto histórico, já que a trama se passa no século XIX.

O apresentador AD Junior, por exemplo, se revoltou com a situação e dedicou um post em seu perfil no Instagram para questionar a autora Thereza Falcão, ganhando o apoio de vários atores da própria emissora.

Foi o caso de Ícaro Silva, Fabiula Nascimento e Shirley Cruz, por exemplo. Diante da polêmica, a dramaturga decidiu se pronunciar e escreveu um pedido de desculpas nas redes sociais, dizendo:

“Foi péssimo. Pedimos muitas desculpas. Eu mesma quando vi a cena aqui em casa, falei: o que foi isso? Todos os capítulos que vão ao ar até o 24 foram escritos em 2018, gravados na ampla maioria em 2019. Na época não contávamos com uma assessoria especializada, o que só aconteceu no ano passado, com a entrada do [pesquisador de cultura afro-brasileira] Nei Lopes. Hoje assisto a muitas cenas com uma sensação muito longínqua. Mais uma vez pedimos desculpas por cometer um erro grosseiro como esse”.

Confira:

Lucas Medeiros
Lucas Medeiros é formado em Comunicação Social e escreve sobre o dia a dia da TV.
Veja mais ›