Se Joga
Érico Brás, Fernanda Gentil e Fabiana Karla apresentam o Se Joga (Imagem: Divulgação / Globo)

Publicitários, não me crucifiquem pelo título do artigo. O explicarei a seguir. Com raras exceções, a Globo nunca foi boa em criar programas de entretenimento. Neste caso, não falo de teledramaturgia. Os problemas sempre foram as atrações de palco, mesmo. A emissora historicamente buscou nomes de sucesso da concorrência para suprir essa necessidade.

Os exemplos mais notórios são Faustão (ex-Band), Ana Maria Braga (ex-Record), Serginho Groisman (ex-SBT), Luciano Huck (ex-Band) e afins. Até mesmo Xuxa Meneghel, hoje na Record, já tinha sido sucesso na TV Manchete antes de viver o auge do Xou da Xuxa.

O Se Joga é mais uma tentativa fracassada de lançar apresentadores engessados pelo “Padrão Globo”. Colocar uma jornalista de credibilidade e dois atores consagrados para se expor em uma atração popular jamais daria certo. Quem vai querer colocar a própria carreira em risco se expondo por alguns pontos de audiência?

Fernanda Gentil não é do povo. Fabiana Karla é uma boa comediante (e apenas isso). E Érico Brás… bem, esse deixemos sem comentários. Quem teve a ideia “genial” de colocá-lo nesse programa, cacete? Desde a sua concepção, o Se Joga era uma tragédia anunciada. É muito “branding” e pouco calor humano. É muito roteiro e pouco gostinho de Sonia Abrão, entende? É um Frankenstein chique. Não agrada ninguém.

O programa foi criado exclusivamente para aumentar o faturamento na faixa, no momento em que a Globo vive a maior crise financeira de sua história. Só isso explica o que é levado ao ar. É um Vídeo Show com possibilidades comerciais mais amplas. Se o objetivo era atrair publicidade, então, a decisão mais adequada seria lançar uma revista eletrônica vespertina, não?! Mas a burocracia da casa impede que programas jornalísticos tenham merchandising…

A mesma burocracia impede, aliás, que o programa seja feito como deve ser feito. Hoje o Se Joga nada mais é que uma assessoria de imprensa da Globo, com esquetes de humor e jogos nada empolgantes. Não repercute e só serve mesmo para jogar confete nos artistas da casa. Fabíola Reipert, que de fato faz jornalismo (gostem ou não do tipo), continuará reinando por muito tempo.

Você está ficando de fora...

Não perca nada!

Saiba tudo o que está em alta no Instagram dos Famosos.

SIGA AGORA