O que será da Jovem Pan com uma eventual vitória do Lula?

Jovem Pan
Jovem Pan age como advogada de Jair Bolsonaro (Imagem: Reprodução / YouTube)

Dia sim, outro também, a Jovem Pan vira notícia por causa de seus colunistas de política, para desassossego dos demais profissionais. É uma enxurrada de rompantes, disparates e ataques a personagens de esquerda, que por lá são a representação do Capeta.

Nomes como Rodrigo Constantino, Pietra Bertolazzi, Paulo Figueiredo, Adrilles Jorge, Carla Cecato, Augusto Nunes, Guilherme Fiuza, Zoe Martínez e Ana Paula Henkel, só para citar os mais notórios, agem com verdadeira adoração a Jair Bolsonaro e demonizam tudo e todos que são vistos como “inimigos” do atual presidente.

Pesquisas são desacreditadas, notícias favoráveis ao ex-presidente Lula, quando checadas, são lidas seguidas de um “infelizmente”, murros na mesa, gritos, palavrões, atropelos e até a incitação das redes sociais contra repórteres da casa são expedientes frequentes no canal do Tutinha.

A Jovem Pan, que insiste dizer, quando questionada, que não favorece ninguém, trabalha, ainda que não admita publicamente, com um único cenário para as eleições deste ano: a vitória, acachapante, e de preferência com pelo menos 60% dos votos, de Jair Bolsonaro.

Como se comportará essa trupe toda diante de um resultado adverso e, partindo dessa lógica interna, “impossível” de acontecer? Haverá um ajuste de rota? Ou a Jovem Pan vai para o tudo ou nada, naquela máxima do Titanic?

É pouco provável que haja qualquer enfrentamento com o próximo governo, seja ele portador da ideologia que for. Pode não parecer, mas Tutinha tem juízo e, como empresário, sabe onde o calo aperta.

Ainda que o canal coloque um ou outro colunista “esquerdista” ali e acolá para passar a ideia de equilíbrio em seus programas, são nítidas a linha editorial e as intenções da Jovem Pan. O endeusamento a Bolsonaro tende a custar um preço alto, que não será pago pelo dono.

O que você achou? Siga @rd1oficial no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui
João Paulo Dell SantoJoão Paulo Dell Santo
João Paulo Dell Santo consome TV e a leva a sério desde que se entende por gente. Em 2009 transformou esse prazer em ofício e o exerceu em alguns sites. No RD1, já foi colunista, editor-chefe, diretor de redação e desde 2015 voltou a chefiar a equipe. Pode ser encontrado nas redes sociais através do @jpdellsanto ou pelo email [email protected].