Afrodite (Carolina Dieckmann) tentará enfrentar marido e será salva pelo filho, em “O Sétimo Guardião” (Imagem: Reprodução / Globo)

Mais personagens ganharão ares de discussão social na trama de “O Sétimo Guardião”. O tipo de narrativa é bem próprio do autor Aguinaldo Silva e os responsáveis por abordar a temática de ‘violência contra mulher’ serão Carolina Dieckmann, que vive Afrodite, e Marcelo Serrado, interpretando Nicolau.

Irado, o chapeiro bate e xingar a mulher dentro da própria casa. Ele desconfia que ela está tendo um relacionamento extra-conjugal. Depois de apanhar, Afrodite se rebela e parte pra cima do marido. “Você não gosta de mulher!“, grita. Nicolau não gosta do que ouve e parte para cima mais uma vez: “Era só o que faltava. Bota um sujeito dentro da minha casa e ainda me chama de veado?! Eu sempre fui macho contigo! E antes de casar fui com muitas outras!”.

Afrodite rebate: “Eu sei! Quando a gente casou, eu já conhecia tua fama. Mas não é disso que estou falando, é do jeito como você me trata e como trata suas filhas. Você não escuta a gente, Nicolau! Nunca! Acha que mulher é um bicho inferior“. “E não é?!“, pergunta ele. Afrodite fica horrorizada.

Pior que isso, só indo morar na casa da Ondina [Ana Beatriz Nogueira], como você falou“, desabafa a mulher. “Melhor ser puta do que viver comigo? É isso que você tá me dizendo?“, ameça o marido. Afrodite explica que não foi isso o que ela quis dizer, mas Nicolau a agride novamente.

Chega! Não quero ouvir nem mais uma palavra ou acabo contigo de uma vez!“, grita ele. Afrodite, acuada em um canto da casa, responde: “Quebra minha cara de uma vez!“. Nicolau avança, mas é Bebeto (Eduardo Speroni) que chega no quarto gritando, interrompe a discussão do casal e entra em luta corporal contra o pai.

Recomendados para Você:

COMENTÁRIOS - Interaja Você Também! ⬇

Os comentários aqui não refletem a opinião do site e seus autores. Está opção de comentário NÃO publica automaticamente nada em seu Facebook, fique tranquilo!