Paola Carosella toma primeira dose de vacina contra a Covid-19 e se emociona

Paola Carosella
Paola Carosella foi às lágrimas ao receber a vacina contra a Covid-19 (Imagem: Reprodução / Instagram)

Paola Carosella não conteve a emoção e chorou enquanto recebia a primeira dose da vacina contra a Covid-19. Na tarde desta quinta-feira (24), a chef de cozinha foi até o Memorial da América Latina, em São Paulo, para receber o imunizante, e foi às lágrimas.

No vídeo, a famosa, que foi ao local usando uma camisa com os dizeres: “Defenda o SUS, viva a ciência e a terra é redonda”, se emociona e afirma: “Viva o SUS. Muito obrigada. Que emoção”.

Ao publicar o momento no Instagram, Carosella desabafou: “É uma emoção difícil de explicar. Vacinação hoje em São Paulo para minha idade – 48 anos – no Posto do Memorial da América Latina – Vacio – ainda estou chorando”.

“Viva o Sus gente VIVA O SUS !!!! Viva o Butantã – tomei #coronavac feliz da Vida! VIVA A ciência, os médicos e profissionais de saúde. Defendamos o SUS hoje e sempre!”, frisou a musa.

“E vacinem-se! A vacina salva vidas e USEM MÁSCARA!!!! Não consigo explicar ainda a emoção! Figurino maravilhoso da @luizapannunzio se cuidem ! Com vacina, com responsabilidade, com cuidado e empatia vamos virar esta página”, finalizou a chef.

Nos comentários, os seguidores reagiram. “É emocionante demais…. Ter uma oportunidade que muitos não puderam ter. É um misto de emoção com indignação“, pontuou um fã. “Chorei junto, quando for a minha vez vou chorar de novo“, afirmou uma internauta. “Ahhhh isso sim é bom de se ver!!!! Viva a ciência! Ao nosso grande legado que é o SUS e a você vacinada e a esperança de que chegue logo para todo mundo”, escreveu mais uma.

Vale lembrar que Paolla Carosella ficou muito conhecida no Brasil por ser uma das juradas do MasterChef. Apesar do carinho que os fãs tinham por ela no reality, a famosa deixou o programa em janeiro deste ano, após 6 anos de parceria.

Em recente conversa com a Veja, ela contou o que a motivou a deixar a atração. “Seria muito ruim se eu ficasse”, admitiu a argentina, que explicou que tomou a decisão baseada em três argumentos fortes: “A primeira, entendia que os restaurantes iam me necessitar muito. Era fazer o MasterChef ou continuar remando para tocar e manter o Arturito”.

“O La Guapa é diferente porque a locomotora é o Benny [Goldenberg, sócio dela]”, continuou. “O segundo e mais importante motivo foi a família. Cresci num ambiente tão solitário e para mim ser mãe presente tornou-se a prioridade”, declarou.

“A terceira coisa é que, assim como os dois primeiros anos do programa foram muito desafiantes, o terceiro, o quarto e o quinto, deliciosos, senti que tinha o risco de entrar no piloto automático, de parar de me surpreender”, confessou ela.

 

Da Redação
A Redação do RD1 é composta por especialistas quando o assunto é audiência da TV, novelas, famosos e notícias da TV.  Conta com jornalistas que são referência há mais de 10 anos na repercussão de assuntos televisivos, referenciados e reconhecidos por famosos, profissionais da área e pelo público. Apura e publica diariamente dezenas de notícias consumidas por milhões de pessoas semanalmente. Conheça a equipe.
Veja mais ›