Petrônio Gontijo dá detalhes sobre novo personagem em Gênesis e revela projetos futuros

Petrônio Gontijo
Em Gênesis, Petrônio Gontijo chega ao seu 13º trabalho na Record (Imagem: Divulgação / Michel Ângelo)

Completando 30 anos de carreira em 2021, Petrônio Gontijo traz no currículo grandes sucessos profissionais. A sua estreia aconteceu na Globo, em Salomé (1991), vivendo o personagem Duda. Com contrato com a Record, o ator estrela seu 13º trabalho na casa, a novela bíblica Gênesis.

O veterano é o protagonista da sexta fase da trama, dando vida a Jacó. O mesmo papel será dividido com Miguel Coelho, na versão mais jovem. Em entrevista ao colunista Flávio Ricco, o artista explicou como foi o processo de preparação para viver o personagem.

“Muita leitura e exercícios me possibilitaram uma preparação comportamental intensa junto aos outros atores e especialmente com o Miguel Coelho (Jacó/primeira fase) e o Juliano Laham (protagonista de ‘José do Egito’). Trabalhamos buscando viver nossos personagens no dia a dia da época, compreendendo o que representavam no contexto social de quatro mil anos atrás. Isso, associado à composição física de um personagem que está manco e em estado de envelhecimento, tem me orientado desde o começo”, destacou.

Diferente do convencional, começou a gravar a produção com muitos capítulos já exibidos, o que exige um atenção ainda maior do profissional, para dar continuidade à história.

“Já existirá um personagem que estará muito tempo no ar ao qual devo fazer a transição. Isso é uma novidade pra mim. O que acontece com alguém após 15 anos, num salto de tempo? Essa é a ideia que busco trabalhar. Devo apresentar características que o Miguel Coelho está trabalhando e também acrescentar as minhas, devido à elipse de tempo transcorrida entre as duas participações”, pontuou Gontijo durante o bate-papo.

Assim como nas demais emissoras, em razão da pandemia da Covid-19, diversos protocolos de segurança foram implementados para que os trabalhos pudessem avançar. Para ele, é uma questão que todos estão aprendendo a lidar.

“É uma nova situação pra todos e estamos aprendendo a lidar com isso. Faço exames PCR semanalmente, estou praticamente isolado, fora das gravações, em um hotel e uso protetor facial pra ensaiar todas as cenas. Por morar em São Paulo, diminuí consideravelmente o número de voos que pego. Paramos duas vezes, quando foi necessário. A maior dificuldade, pra mim, é a parte de estar ensaiando com protetor facial. Exige disciplina e concentração dobradas. Mesmo assim, é um privilégio estar trabalhando, nesse momento”.

Ao falar sobre as três décadas na TV, Petrônio frisou: “Só penso no que virá. O trabalho está ligado intimamente à minha vida, sempre foi assim. Tive a chance de não parar de trabalhar nesses 30 anos. São 20 novelas, 25 peças de teatro e alguns filmes”.

Sobre os novos projetos, ele deixou escapar algumas novidades para o próximo ano. “Ano que vem pretendo voltar ao teatro. Vou montar ‘Entre Quatro Paredes’, do Jean Paul Sartre, com uma turma dos sonhos: Lavínia Pannunzio, Vera Zimmermann e Elias Andreato. Vou estrear também o filme ‘Broto Legal’, que conta a história de Celly Campello e tem direção de Luiz Aberto Pereira”.

Da Redação
A Redação do RD1 é composta por especialistas quando o assunto é audiência da TV, novelas, famosos e notícias da TV.  Conta com jornalistas que são referência há mais de 10 anos na repercussão de assuntos televisivos, referenciados e reconhecidos por famosos, profissionais da área e pelo público. Apura e publica diariamente dezenas de notícias consumidas por milhões de pessoas semanalmente. Conheça a equipe.
Veja mais ›