Por medo da CPI, Alexandre Garcia exclui vídeos sobre cloroquina

Alexandre Garcia
Alexandre Garcia apaga vídeos sobre cloroquina de seu canal no YouTube (Imagem: Reprodução / CNN Brasil)

Principal comentarista de política da CNN Brasil e, ao lado de Leda Nagle, um dos jornalistas mais fiéis ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido), Alexandre Garcia tomou uma atitude inédita em seu canal no YouTube nas últimas horas.

Com medo da CPI da Covid-19, Alexandre Garcia apagou 5 vídeos e deixou outros 429 privados em seu canal no YouTube, ou seja, saiu da lista de disponíveis para visualização no site. Dos 5, dois espalhavam notícias e teorias conspiratórias que colocavam em dúvidas a efetividade das vacinas contra o coronavírus.

Além das duas com teorias da conspiração, as outras três defendiam o tratamento precoce com cloroquina e ivermectina. A ação veio à tona em meio aos desdobramentos da CPI da Covid-19, em Brasília, que teve hoje a convocação do ex-ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, sobre o seu trabalho à frente da pasta no início da pandemia.

Desde os primeiros dias da doença no país, Alexandre Garcia defendeu o tratamento precoce com cloroquina, ivermectina e outros remédios sem eficácia comprovada, e continuou mesmo com explicações de médicos e pesquisas que atestam que tanto um quanto o outro não combatem a Covid-19.

Ele chegou a minimizar a Covid-19 quando disparou que “mais da metade morriam de qualquer maneira” e que “os americanos descobriram que só 6% dos mortos foram mortos exclusivamente pelo coronavírus. Os outros foram comorbidades, inclusive gente que já ia morrer”.

“Essa é a realidade que a gente tem que considerar também. E fortalecer nossas defesas: vitamina D, zinco, eu me previno com a ivermectina, tem gente se prevenindo com a própria hidroxicloroquina. E a assim a gente vai tocando a vida. Viva a vida”, disse.

Confira:

MAIS LIDAS

Paulo Carvalho
Paulo Carvalho acompanha o mundo da TV desde 2009. Radialista formado e jornalista por profissão, há cinco anos escreve para sites. Está no RD1 como repórter. Pode ser encontrado nas redes sociais no @pcsilvaTV ou pelo email [email protected].
Veja mais ›