Record
Personagem de Francisca Queiroz terá relação incomum com o filho em Gênesis, da Record (Imagem: Reprodução / Instagram)

Não é segredo para nenhum cristão que casais formados por pessoas da mesma família povoaram diversas histórias do Antigo Testamento e, segundo as escrituras, foram essenciais para o surgimento da civilização. No entanto, esse assunto sempre foi considerado tabu na dramaturgia brasileira.

Em Gênesis, próxima novela bíblica da Record, a atriz Francisca Queiroz interpretará Semíramis, uma mulher intensa e controladora que poderá viver um romance com o próprio filho, Ninrode (Pablo Morais).

Longe das novelas desde Os Dez Mandamentos, Francisca tem dito em entrevistas que a relação dos dois será “quase um incesto”, mas admite que há cenas entre eles que ficarão implícitas para o público.

Há uma preocupação da direção, sob comando da equipe de Edgar Miranda, com essas tramas que poderão chocar o público.

História

O caso mais famoso de incesto em novelas foi em Mandala, de Dias Gomes e Marcílio Moraes. Na história, Jocasta (Vera Fischer) acabou se envolvendo sem saber com o próprio filho, Édipo (Felipe Camargo), numa trama que envolveu misticismo. O ano era 1987. De lá para cá, poucos autores tiveram coragem de tocar no assunto.

Falou…

De volta a Portugal, o autor Rui Vilhena vem criticando publicamente a programação da emissora TVI, onde escreve a novela Na Corda Bamba. Em entrevista a sites do país, o pupilo de Aguinaldo Silva afirmou que o canal não respeita os ganchos que ele cria no final de cada capítulo, deixando a trama desinteressante. Segundo Rui, esse seria um dos fatores para a baixa audiência da história.

…e ouviu

Também publicamente, a diretora do canal Helena Forjaz respondeu ao autor: “A estratégia de programação cabe aos programadores, não ao autor”. A executiva diz não acreditar que a mudança de estratégia da edição seja responsável pelo fraco desempenho. “Se fosse, seria fácil de resolver”, respondeu.

Band
Band conta com série produzida pela Netflix para atrair o jovem na TV (Imagem: Divulgação / Netflix)

Parceria inédita

Pela primeira vez, uma produção da Netflix será exibida na televisão aberta no Brasil. Sucesso no mundo todo, Orange is The New Black chegará à programação da Band a partir do dia 7 de março, nas noites de sábado. A série narra o cotidiano de uma penitenciária sob o perspectiva de Piper (Taylor Schilling) e possui 7 temporadas, somando mais de 90 episódios.

A Band espera repetir a parceria com outros títulos do streaming, em uma estratégia que visa atrair o público jovem para a sua programação. Vale lembrar que a Netflix também vem aumentando a produção de conteúdo brasileiro em seu catálogo, que já conta com séries como Coisa Mais Linda e 3%. Em breve, a empresa começará a produzir novelas. Será que algum dia esse conteúdo chegará à TV aberta?

Um tempo

Ao menos neste início de ano, as produções das próximas novelas da Globo não devem ser surpreendidas com decisões de Sílvio de Abreu. Autores procurados por esta coluna afirmam que as conversas entre eles e o número um do Departamento de Dramaturgia da emissora estão paradas por enquanto. É que o ano não começou de fato por lá.

Pai do comendador

O nome de Aguinaldo Silva foi lembrado na Globo no último sábado (11) pelo quadro The Wall, no Caldeirão do Huck. O apresentador perguntou para um dos participantes quem era o autor da novela Império. Entre as alternativas, estava o escritor recém-demitido pela emissora e o seu colega João Emanuel Carneiro.

Mudanças

Analy Alvarez não teve o seu contrato renovado com a TV Cultura. A atriz, dramaturga e produtora ajudou a criar o Persona Em Foco, mas acabou sendo afastada por decisão da direção da emissora, agora sob o comando de José Roberto Maluf.

Você está ficando de fora...

Não perca nada!

Saiba tudo o que está em alta no Instagram dos Famosos.

SIGA AGORA