Presidente da CPI perde a paciência e exige presença de dono da Rede Brasil até de maca

Rede Brasil
Marcos Tolentino, dono da Rede Brasil, é alvo de comentário de Omar Aziz, presidente da CPI da Pandemia (Imagem: Reprodução – YouTube / Montagem – RD1)

Omar Aziz (PSD-AM), presidente da CPI da Pandemia, saiu em defesa da condução coercitiva do dono da Rede Brasil, Marcos Tolentino, apontado como sócio oculto da FIB Bank, empresa que liberou uma garantia de R$ 80 milhões no contrato da Precisa Medicamentos para distribuição da vacina Covaxin.

“Ele se internou no final da tarde, e oito horas da noite estava dando entrevista. Sorridente, como se nada estivesse acontecendo. Para quem estava passando mal, não dava para estar dando entrevista”, começou.

Irritado com a situação, o senador cravou a ida do empresário à CPI: “Ele vem de maca [para o depoimento], mas virá… Ele é um fraudador. Ele não vai fraudar uma doença? O Marcos Tolentino é aquele cidadão que é dono de um banco, que não é banco, que tem um capital de R$ 7,5 bilhões em um terreno em São Paulo em um terreno que não existe. É esse cidadão que se interna às vésperas de ser ouvido”.

Randolfe Rodrigues, vice-presidente da CPI, informou: “Ele comunica à CPI que deu entrada no Sírio-Libanês com formigamento às 15h41, na terça-feira. Essa entrevista ao jornalista Cláudio Dantas é às 20h, ao vivo”.

Irônico, o senador Jorginho Mello (PL-SC) alfinetou: “Ele está sorrindo no vídeo. Isso talvez seja pela dor pélvica”. O senador Rogério Carvalho (PT-SE), criticou a instituição.

“Está todo mundo aqui preocupado com o Sírio-Libanês. Quem primeiro precisa se preocupar com sua imagem é a própria instituição. Formigamento tem uma origem, geralmente é de ordem neurológica. Não cabe uma retaguarda de clínica médica ou de cirurgia. O que está acontecendo? Isso é mais uma lorota”, acusou.

A entrevista de Marcos Tolentino, citada pelos senadores, foi dada ao site O Antagonista. Ele aceitou o convite depois de ter sido internado com “grave mal-estar” no Hospital Sírio-Libanês. Tolentino tinha compromisso com a CPI da Pandemia na última quarta-feira (1º), mas não compareceu.

Paulo Carvalho
Paulo Carvalho acompanha o mundo da TV desde 2009. Radialista formado e jornalista por profissão, há cinco anos escreve para sites. Está no RD1 como repórter. Pode ser encontrado nas redes sociais no @pcsilvaTV ou pelo email [email protected].
Veja mais ›