Preta Gil recorda dificuldades na carreira e desabafa sobre preconceito

Preta Gil
Preta Gil possui 20 anos de carreira (Imagem: Divulgação)

Com 20 anos de carreira, Preta Gil já passou por altos e baixos. No entanto, a cantora garantiu que nunca pensou em desistir. Em conversa com a Quem, a artista afirmou:

publicidade

“Jamais. Eu lá sou mulher disso, gente? Nunca pensei em desistir, não. Passei por muitas adversidades, porque que eu não só uma cantora que me lancei há 20 anos. Modéstia à parte, de verdade, com muita humildade, eu sei que a minha presença no mercado, naquele ano de 2003, quando eu lancei o primeiro álbum, foi uma bomba na sociedade, na indústria”.

“Uma mulher preta, gorda, bissexual assumidamente, falando abertamente, e ingenuamente até, da minha vida, e da minha intimidade. Aquilo era muito diferente. A gente não via muito aquilo, não tinha nem os termos que tem hoje, como empoderamento. Era só eu querendo ser eu”, pontuou a famosa.

publicidade

Veja Também

“Eu estava ali, presa no armário há 28 anos. Abri a porta, eu saí como uma louca, correndo, querendo me mostrar, querendo que as pessoas me conhecessem, mas sem a menor noção de onde eu estava me metendo”, explicou Preta.

Preta Gil fez e faz a diferença

Apesar de ter passado por tudo isso, a artista refletiu sobre sua relevância no mercado e na vida de muitas pessoas: “Entendi que eu não estava lutando só por mim, quando depois de toda essa enxurrada de preconceito, começou a emergir o amor”.

“Porque primeiro vem a opressão, a enxurrada de críticas, e depois você começa a ver a flor: ‘Preta, eu li sua entrevista, eu vi você na Hebe, você estava linda, e eu queria dizer que eu botei um biquíni e fui para a praia. Preta, mas você é muito linda, você me inspira’”, recordou a filha de Gilberto Gil, que é inspiração para muitas mulheres.

Quando eu comecei a ver isso tudo acontecer, entendi que essas bandeiras que levantei para me defender também estavam indo para mãos de outras pessoas que se sentiam representadas pela minha fala, pela minha posição, pela minha existência. E isso foi muito forte. Então, eu costumo dizer para cada mulher que ajudei a se libertar, a se amar, a se respeitar, valeu todos os haters, todo o ódio que eu recebi nesses 20 anos“, garantiu.

publicidade

O que você achou? Siga @rd1oficial no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

Da Redação
A Redação do RD1 é composta por especialistas quando o assunto é audiência da TV, novelas, famosos e notícias da TV.  Conta com jornalistas que são referência há mais de 10 anos na repercussão de assuntos televisivos, referenciados e reconhecidos por famosos, profissionais da área e pelo público. Apura e publica diariamente dezenas de notícias consumidas por milhões de pessoas semanalmente. Conheça a equipe.
Veja mais ›