Programa de João Vicente de Castro no GNT sofre alterações

João Vicente de Castro
João Vicente de Castro tem programa adiado no GNT (Imagem: Divulgação / Globo)

João Vicente de Castro tinha um novo programa previsto para o GNT, mas em razão da pandemia as coisas precisaram ser redefinidas. Como a nova atração seria gravada em externas, fora dos estúdios, a direção suspendeu a produção até segunda ordem. A informação é da colunista Patrícia Kogut.

Com 37 anos, o ator acumula algumas experiências profissionais. Ele já trabalhou numa agência de publicidade, trocou o ofício pela TV e, depois de atuar em algumas novelas e do sucesso do Porta dos Fundos, tornou-se apresentador do Papo de Segunda, onde divide o comando com Emicida, Fabio Porchat e Francisco Bosco.

Em entrevista ao O Globo, o artista falou sobre seus posicionamentos recorrentes ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido). “Já perdi trabalho, campanha… e não me importo. Posicionar-se hoje é de uma importância determinante. O país tem milhares de mortos por coronavírus e o presidente faz chacota com quem perdeu a vida. Quem o defende tem mágoa com o progressismo que vai além do conservadorismo. O que o Bolsonaro faz não são atitudes de um governo de direita, é violência!”, destacou.

Ao ser questionado sobre acabar dando visibilidade ao governante com suas críticas, ele ressaltou: “A única forma de fazer com que as pessoas vejam que ele é um atraso é usando a nossa rede de comunicação. Se a gente conseguir fazer com que uma pessoa entenda o quão nocivo é o governo Bolsonaro, já fizemos o nosso trabalho. Concordo com você que falar sobre ele faz com que fique na crista da onda, mas a situação está mudando. Estão vendo que ele é incompetente. Ouvia muito que os artistas estavam bravos porque acabou a mamata. Nunca peguei um real do Governo”.

Durante o bate-papo, o galã também destacou o fato de muitos humoristas ainda serem machistas:

“A sociedade ainda é muito machista e os humoristas fazem piada com isso. No Porta, fazemos um trabalho de adequação ao mundo. Mas a gente erra. Outro dia, tivemos um vídeo acusado de gordofobia. No início, achei que não era, mas depois entendi o nosso erro. Um ator gordo fazia um personagem que recebia os exames e ouvia o médico dizer que ele estava com o corpo podre. O ator escalado inicialmente era magro e não pôde gravar no dia, então ficamos com o gordo e virou polêmica. Eu era contra a gente se pronunciar. Até ouvir uma pessoa que me abriu a cabeça. Mudei de opinião e pedi desculpas”.

Da Redação
A Redação do RD1 é composta por especialistas quando o assunto é audiência da TV, novelas, famosos e notícias da TV.  Conta com jornalistas que são referência há mais de 10 anos na repercussão de assuntos televisivos, referenciados e reconhecidos por famosos, profissionais da área e pelo público. Apura e publica diariamente dezenas de notícias consumidas por milhões de pessoas semanalmente. Conheça a equipe.
Veja mais ›