Quanto Mais Vida, Melhor! Valentina Herszage celebra personagem cheia de atitude

Valentina Herszage
Valentina Herszage (Flávia) em Quanto Mais Vida, Melhor!; trama de Mauro Wilson estreia hoje (22), às 19h (Imagem: João Miguel Júnior / Globo)

Sai Bebeth, entra Flávia. No ar até o último sábado (20) como a adolescente problemática de Pega Pega (2017), Valentina Herszage volta à faixa das 19h nesta segunda-feira (22) na pele de uma mulher decidida – e também cheia de conflitos – em Quanto Mais Vida, Melhor!. A nova novela da Globo marca o reencontro da atriz com parceiros do trabalho anterior, incluindo Mateus Solano.

Antes pai e filha, Mateus e Valentina agora formam casal. Na opinião dela, o que distancia Flávia de Bebeth é justamente a idade e as experiências comuns à vida adulta de alguém que, mesmo próxima do pai Juca (Fábio Herford), caiu na noite, ganhando o sustento como dançarina de pole dance, para não ter mais de ouvir as ofensas da madrasta Odete (Luciana Paes).

A Flávia é uma mulher que eu desejo ser cada vez mais. Tem empoderamento, tem atitudes feministas”, enaltece a atriz. O encontro com Guilherme (Solano) se dá horas antes do desastre aéreo que leva os dois, além de Neném (Vladimir Brichta) e Paula (Giovanna Antonelli), ao encontro com a Morte (A Maia). “É uma relação de gato e rato. Ela tem um crush no Guilherme, um homem casado”, destaca.

Sobre a experiência de “quase morte” pela qual passam as figuras centrais de Quanto Mais Vida, Melhor!, Valentina Herszage salienta que, a cada trabalho, ela se “reinventa”:

Eu acho que minha escolha profissional é uma celebração da vida. E eu acredito em outras vidas, que a gente renasce e vive outras coisas. Se eu tivesse uma segunda chance, tenho certeza que eu viveria na décima potência, para correr com projetos meus, de escrever uma peça, por exemplo. E certamente traria todo mundo pra perto, todo mundo que eu amo”.

Com a palavra, o autor

Com Flávia, o autor Mauro Wilson revisita Aline (Maria Flor), protagonista da série homônima produzida pela Globo em 2009. “Eu sempre quis voltar nessa personagem, nessa garota empoderada, atrevida, metida, que bota o dedo na cara dos outros, não tem medo de nada”, confidencia Mauro, que complementa:

A Flávia tá sempre no lugar errado, com a pessoa errada. É uma personagem que precisa reagir o tempo inteiro”.

Já Valentina relembra a série Hebe (2019), onde, assim como na novela, precisou soltar a voz. “É uma coisa que eu amo sobre a novela. Quanto mais música, melhor! A Rita Lee é uma grande referência pra Flávia. Tem uma música da Rita chamada Ambição que a Flávia canta e fala muito da personagem”, avisa.

MAIS LIDAS

Duh Secco
Duh Secco é  "telemaníaco" desde criancinha. Em 2014, criou o blog Vivo no Viva, repercutindo novelas e demais atrações do Canal Viva. Foi contratado pela Globosat no ano seguinte. Integra o time do RD1 desde 2016, nas funções de repórter e colunista. Também está nas redes sociais e no YouTube (@DuhSecco), sempre reverenciando a história da TV e comentando as produções atuais.
Veja mais ›