Record é alvo do PT na Justiça e parte para o ataque contra líderes de esquerda

Record
Carolina Ferraz no comando do Domingo Espetacular; programa exibiu reportagem contra Lula (Imagem: Reprodução / Record)

Clara apoiadora do presidente Jair Bolsonaro (PL), a Record voltou a causar com uma atitude contra líderes mundiais de esquerda. Semanas após receber um processo do PT – após reportagem polêmica contra o ex-presidente Lula -, a emissora exibiu ontem (5) uma reportagem com o ex-general Hugo Carvajal.

Ao jornalístico, o homem que já teve importante cargo no governo venezuelano denunciou um suposto esquema de financiamento feito pela Venezuela a partidos e governos de esquerda de vários países do mundo, incluindo o Brasil.

O Domingo Espetacular falou com Carvajal, que está na prisão na Espanha, sobre as denúncias que fez e disse que decidiu testemunhar para ajudar seu país. Ele ainda confirmou que o ex-presidente Lula recebeu dinheiro da Venezuela.

Além do brasileiro, outros políticos teriam se beneficiado do governo venezuelano, seriam eles: Néstor Kirchner (Argentina), Evo Morales (Bolívia), Fernando Lugo (Paraguai), Ollanta Humala (Peru), Zelaya (Honduras) e Gustavo Petro (Colômbia).

Sobre Lula, o ex-general declarou: “Tanto o Brasil quanto a Colômbia eram prioridades do governo venezuelano”. Ele ainda disse que “o esquema do Brasil foi semelhante com o da Espanha para a Itália”, mas não contou como era.

Na reportagem, a Record disse que tentou entrevistas com representantes do Partido dos Trabalhadores e com o ex-presidente, que se recusaram a falar. Por meio de nota, a assessoria do político informou:

“O ex-presidente Lula foi investigado por anos, teve todos os sigilos quebrados e analisados por investigadores, mas nenhum recurso irregular foi encontrado em suas contas, o que inclui esse tipo de acusação mentirosa e sem base alguma”.

Já o partido declarou: “O PT acionou judicialmente a Record para que a emissora seja responsabilizada pelas acusações sem provas e caluniosas que vem difundindo contra o partido e seus dirigentes”.

PT contra a Record

No mês passado, o Partido dos Trabalhadores (PT) resolveu protocolar uma ação indenizatória contra a emissora. A atitude foi tomada porque os advogados do PT após a emissora exibir cinco reportagens em que associou a legenda ao narcotráfico.

Por causa da situação, os advogados do PT entraram com uma ação na Justiça do Distrito Federal contra o canal de Edir Macedo por crime de calúnia e difamação. O partido pede uma indenização de R$ 100 mil.

Eles classificam a autora das matérias, a espanhola Cristina Segui, como uma “pseudojornalista”, e que o material exibido nos primeiros 22 dias do mês de outubro não traz nenhuma prova da acusação.

Esse conteúdo não pode ser exibido em seu navegador.

Gostou do conteúdo? Siga @rd1oficial no Instagram e RD1.com.br no Facebook para acompanhar as últimas notícias dos famosos.

MAIS LIDAS

Luiz Fábio Almeida
Luiz Fábio Almeida é jornalista, produtor multimídia e um apaixonado pelo que acontece na televisão. É redator e colunista do RD1. Está nas redes sociais no @luizfabio_ca e também pode ser encontrado através do email [email protected]
Veja mais ›