Renata Silveira surpreende ao revelar como pediu emprego a Fernanda Gentil

Renata Silveira
Renata Silveira fala sobre como foi primeiro contato com Fernanda Gentil (Imagem: Reprodução / Globo)

Fernanda Gentil contou durante o Se Joga do último sábado (12) como conheceu Renata Silveira, primeira mulher a narrar partidas de futebol na Globo. A profissional abordou a apresentadora no final de uma premiação no Rio de Janeiro e lhe entregou o currículo em um pendrive. “Essa história é maravilhosa“, relembrou, aos risos.

Sobre o assunto, a locutora comentou. “A Fernanda era uma das minhas maiores inspirações, junto com a Vanessa Riche. Eu queria ser igual, fazer o mesmo que elas. Então preparei o meu pendrive e entreguei em mãos“, contou.

Renata ainda se emocionou com uma mensagem do pai Daniel Silveira, que foi quem incentivou seu interesse pelo futebol ainda na infância. “Eu sempre tive muito apoio da família, é a minha base. Eu sou apaixonada por futebol por conta dele, que me levava para os estádios e até para as peladas“, acrescentou.

Na oportunidade, ela lamentou o machismo estrutural no meio esportivo. “Eu digo que a narração feminina é um caminho sem volta. A gente ocupou essa cadeira, e a galera vai ter que aceitar“, disse.

A profissional ainda mandou um recado para as mulheres que desejam seguir a mesma carreira: “Pelo fato de sermos mulheres, as pessoas sempre vão duvidar da nossa capacidade de narrar futebol ou comentar sobre qualquer esporte. Então estudem bastante e se preparem, porque vocês podem chegar onde eu estou“.

Durante a partida entre Dinamarca e Finlândia pela Eurocopa, a transmissão do SporTV foi elogiada pela condução dos seus jornalistas, entre eles Renata, após o mal súbito do meia Christian Eriksen.

Ao término da partida, ela relatou o caos na equipe. “Estou tremendo até agora. Na hora que o Eriksen cai no chão, eu segurei a mão do Paulo Nunes, apertei a mão dele com força, porque é desesperador. Fica aqui em uma tensão“, disse Silveira.

Elson Barbosa
Jornalista, encantado pelo entretenimento e pela possibilidade de contar e conhecer várias histórias ao mesmo tempo. Está no RD1 como repórter. Pode ser encontrado nas redes sociais no @ellsonbarbosa
Veja mais ›