Repórter da Globo é assediada por homem antes de entrar no ar

Globo
Repórter de afiliada da Globo no Maranhão sofre assédio durante reportagem (Imagem: Reprodução / Globo)

Uma pauta no meio de uma aglomeração não foi a única batalha de uma repórter da TV Mirante, afiliada da Globo em Imperatriz, no Maranhão. Ela estava se preparando para a gravação de uma reportagem, quando um homem aparentemente bêbado apareceu e tentou agarrá-la.

“No terceiro dia…”, começou ela, quando foi interrompida pelo braço direito do homem, que tentou abraçá-la e arriscou um beijo em direção ao seu rosto. Ela logo se desvencilhou do homem e exigiu: “Saia!”.

O vídeo já foi visto por quase 30 mil pessoas no perfil Virei Jornalista, no Instagram. Inúmeras declarações de repúdio foram compartilhadas no post, mas também houve um questionamento em comum: uma pauta no meio de uma aglomeração com nenhum cidadão de máscara, exceto a repórter da Globo.

“Tudo errado… Um criminoso tentando beijar a repórter, uma aglomeração e ninguém de máscara…”, apontou um internauta nos comentários da publicação. “A noção, respeito e empatia passaram longe. Lamentável!”, criticou mais um.

“Tudo errado e nojento! Inclusive a presença de uma repórter em um evento onde não se vê ninguém de máscara. Não me pareceu que ela cobria uma operação policial”, observou um terceiro.

“Para vocês verem o risco que a gente corre o tempo todo: tanto pelos loucos quanto pelos sem máscara, que não deixam de ser loucos também!”, desabafou outra.

Assédio se tornou uma das queixas de jornalistas da TV dentro e fora de suas emissoras. No ano passado, a jornalista Ellen Ferreira foi demitida dias após ter denunciado assédio moral e sexual do seu ex-chefe, Edison Castro.

“Óbvio que o que aconteceu foi uma perseguição. Eu estava havia uns três meses, junto com outros funcionários, levando para o Sindicato dos Jornalistas do estado e para o Ministério Público do Trabalho situações graves de assédio sexual e moral que enfrentamos lá dentro. Situações vexatórias, de racismo, homofobia, gordofobia. Ele é um psicopata”, atacou, na época. A Globo disse que investigaria o caso.

Confira:

Paulo CarvalhoPaulo Carvalho
Paulo Carvalho acompanha o mundo da TV desde 2009. Radialista formado e jornalista por profissão, há cinco anos escreve para sites. Está no RD1 como repórter. Pode ser encontrado nas redes sociais no @pcsilvaTV ou pelo email paullocarvalho19@gmail.com.
Veja mais ›