Reprise de Império sai de cena com uma das piores audiências da faixa das 21h

Império
Alexandre Nero (José Alfredo) em Império; novela produz pouco e derruba média da Globo às 21h (Imagem: Alex Carvalho / Globo)

Império chegou ao fim no sábado (6), com a reprise do último capítulo exibido na sexta-feira (5), e saiu de cena com um dos piores índices de audiência da história da novela das 21h. Ainda assim, a novela foi líder na média sem qualquer pressão da Record.

Na sexta-feira, o último capítulo rendeu à Globo média de 33,0 pontos. O número foi superior aos 32,1 pontos que tinham sido registrados no segundo capítulo da trama de José Alfredo (Alexandre Nero), no dia 13 de abril. No sábado, a reexibição deu 21,6 pontos.

Ao longo de 30 semanas, a novela escrita por Aguinaldo Silva acumulou 27,4 pontos de média. O seu maior recorde foi registrado no último capítulo, com 33,0 pontos. O menor foi alcançado no capítulo do dia 10 de julho, com 20,0 pontos de média.

A edição de 179 capítulos de Império ficou atrás de Passione (35,1), de 2010, Insensato Coração (35,8), de 2011, Fina Estampa (39,0), de 2011, Avenida Brasil (38,7), de 2012, Salve Jorge (34,0), de 2012, Amor à Vida (35,6), de 2013, e Em Família (29,7), de 2014.

A trama também perdeu para a sua exibição original, Império (32,7), de 2014, e de A Regra do Jogo (28,5), de 2015, Velho Chico (29,0), de 2016, A Força do Querer (35,7), de 2017, O Outro Lado do Paraíso (38,2), de 2017, Segundo Sol (33,4), de 2018, O Sétimo Guardião (28,8), de 2019, A Dona do Pedaço (36,0), de 2019, e Amor de Mãe (30,9), de 2019.

Em relação aos folhetins reprisados, a novela ficou atrás de Fina Estampa (33,6) e A Força do Querer (29,9). A produção, porém, ficou na frente de A Lei do Amor (27,2), de 2016, e Babilônia (25,5), de 2015, o índice mais baixo da década. Foi a última novela escrita por Gilberto Braga.

Os dados são consolidados pelo Ibope na Grande São Paulo.

Missão

Um Lugar ao Sol, a primeira novela inédita desde o fim de Amor de Mãe, ganhou a difícil missão de reerguer o horário das 21h com apenas 107 capítulos previstos, antes da chegada do remake de Pantanal, em março do ano que vem.

A novela, escrita por Lícia Manzo e protagonizada por Cauã Reymond, Alinne Moraes e Andréia Horta, ganhou status de sucesso antes mesmo da sua estreia por causa do grande trabalho feito pela Globo para a sua exibição.

As gravações ocorreram em meio ao protocolo de segurança rígido contra a Covid-19 adotado pela Globo.

MAIS LIDAS

Paulo Carvalho
Paulo Carvalho acompanha o mundo da TV desde 2009. Radialista formado e jornalista por profissão, há cinco anos escreve para sites. Está no RD1 como repórter. Pode ser encontrado nas redes sociais no @pcsilvaTV ou pelo email [email protected].
Veja mais ›