Salve-se Quem Puder: Vitória Strada fala sobre ter ficado dividida entre dois amores como Kyra

Vitória Strada
Vitória Strada torce por triângulo ao final de Salve-se Quem Puder (Imagem: Divulgação / Globo)

Falta pouco para que Vitória Strada se despeça de sua personagem em Salve-se Quem Puder, Kyra, a terceira protagonista da carreira da gaúcha. Na trama, que acaba no dia 16 de julho, ela está dividida entre dois amores: Rafael (Bruno Ferrari) e Alan (Thiago Fragoso). Na vida real, a atriz garante nunca ter vivido situação igual.

Desse jeito como a Kyra está, apaixonada por dois amores eu nunca estive. Ela realmente tem uma conexão incrível com os dois e ao mesmo tempo. E isso eu nunca vivi”, disse em entrevista ao colunista Zean Bravo.

Segundo ela, não há preferência entre os dois galãs para o desfecho da história que teve dois finais diferentes já gravados. “Eu sempre deixo de lado as minhas opiniões e procuro focar no que a personagem está sentindo. Até para conseguir estar em cena inteira e sem a interferência do que a Vitória acredita. Mas, sim, do que a Kyra acredita, no caso. Agora: ela não pode ficar com os dois, não?”, indagou.

Feliz com a repercussão da personagem, a famosa celebra a sua primeira interpretação cômica na televisão. “Ela trouxe muitas alegrias para os meus dias e a chance de mostrar um outro lado. E foi desafiador interromper as gravações na metade da novela, coisa inédita na história da Globo. Foi muito assustador no início. Depois, retornamos com todos os protocolos, com tantas tristezas e medos, não foi simples“, relatou.

Fora da telinha, a morena também tem muito a comemorar. Noiva da também atriz, Marcella Rica, ela comemora o potencial que a história das duas tem ao passar uma mensagem de amor, aceitação e encorajamento a quem as acompanha.

Eu me sinto muito feliz quando a nossa mensagem chega nas pessoas e contribui para a história delas. É emocionante. Recebo diariamente mensagens de pessoas que tiveram coragem de conversar com os pais, de viverem o amor que antes não se permitiam, e isso me dá a sensação de que estou ajudando o mundo a ser mais verdadeiro. Apesar de sermos ainda o país que mais mata pessoas LGBTQIAP+, devemos ter a esperança de que dias melhores virão. E que ninguém mais precisará podar e esconder seu verdadeiro eu”, celebrou.

Da Redação
A Redação do RD1 é composta por especialistas quando o assunto é audiência da TV, novelas, famosos e notícias da TV.  Conta com jornalistas que são referência há mais de 10 anos na repercussão de assuntos televisivos, referenciados e reconhecidos por famosos, profissionais da área e pelo público. Apura e publica diariamente dezenas de notícias consumidas por milhões de pessoas semanalmente. Conheça a equipe.
Veja mais ›